Treino funcional para hipertrofia: saiba como funciona essa combinação

O treino funcional para hipertrofia é um tipo de atividade originada da fisioterapia. Com o sucesso obtido em treinamentos de reabilitação, esse tipo de treino também passou a ser utilizado mais recentemente em programas de atividades físicas. Por isso, mostraremos neste artigo como deve ser realizada essa modalidade de treinamento funcional.

Quais as vantagens em realizar o treino funcional?

Os exercícios funcionais visam aproximar o treinamento físico das tarefas realizadas no dia a dia. Isso ocorre porque o foco principal da metodologia de treino são os movimentos funcionais associados, ou seja, múltiplos movimentos que envolvem mais de um grupo corporal.

Entre os benefícios do treino funcional, estão:

  • Melhorar o condicionamento físico
  • Melhorar ou manter a capacidade funcional
  • Melhorar o desempenho atlético
  • Minimizar possíveis lesões
  • Manter o equilíbrio, força, resistência, flexibilidade e coordenação corporal
  • Manter a saúde
  • Hipertrofiar os músculos

Como funcinona o treino funcional para hipertrofia

A atividade funcional não foca prioritariamente os músculos, diferentemente do treino de força. Porém, outra forma de metodologia empregada por essa atividade é associar os movimentos múltiplos com o trabalho muscular. A partir daí, é possível obter um crescimento muscular significativo.

É claro que, se você tem como objetivo principal o ganho de massa muscular, o treino funcional para hipertrofia não é a melhor opção. A razão é porque ele proporciona um crescimento muscular abaixo do esperado, se comparado a um treino de musculação.

Porém, se o seu objetivo é aliar a melhora da força e do condicionamento físico, mas com um crescimento muscular que não se sobressaia muito, a atividade funcional é uma ótima opção.

Como potencializar os seus resultados

O treino funcional para hipertrofia pode trazer um bom resultado quando realizado da seguinte forma:

Realização dos movimentos

Mesmo que os movimentos corporais como um todo sejam prioridade nesse tipo de treino, nas atividades diárias também encontramos tarefas ou movimentos que exigem força. É justamente aí que o treino funcional se baseia para aliar os seus movimentos com o trabalho muscular.

Isso resulta na produção de força, que favorece o crescimento muscular. É por essa razão que, aliado à praticidade, o treino funcional em casa é uma atividade que ganha cada vez mais adeptos.

O treino funcional para hipertrofia deve priorizar os movimentos musculares de forma excêntrica e concêntrica. Isso quer dizer que ele deve estimular, respectivamente, o alongamento e a contração das fibras musculares, exercícios necessários para o aumento da composição muscular.

Além disso, alguns movimentos devem ser focados também na isometria, ou seja, em movimentos estáticos, que proporcionam maior resistência aos músculos. Isso favorece a hipertrofia muscular, pois estimula o aumento da força muscular, melhorando o desempenho nos movimentos direcionados ao estímulo das fibras musculares.

Outra forma empregada pelo treino funcional para hipertrofia muscular é o treinamento com foco na musculatura, para que esta ajude na realização dos movimentos funcionais (prioritários nesse tipo de atividade). Através dessa estratégia, é possível obter um resultado satisfatório de hipertrofia.

Instabilidade

Mais uma forma que o treinamento funcional pode estimular a hipertrofia muscular é através da instabilidade. Nesse tipo de treino, são utilizados suportes instáveis, como elásticos, bolas, plataformas, entre outros.

Esses suportes proporcionam o aumento da força muscular. Isso ocorre porque a instabilidade que eles promovem requer mais força para que os movimentos sejam realizados. Com isso, o grupo muscular é trabalhado constantemente, gerando o ganho de massa muscular.Para obter melhores resultados, ideal é aliar os treinos junto aos melhores suplementos para hipertrofia disponíveis no mercado,

Lembrando que a hipertrofia muscular gerada pelo treino funcional depende da situação corporal e fisiológica de cada pessoa. Em alguns grupos, como, por exemplo, os idosos, a hipertrofia muscular já não é algo que se sobrepõe, por causa da perda muscular natural que esse grupo apresenta.

Com isso, observamos que o treino funcional pode oferecer dois benefícios em uma atividade só: a melhora do condicionamento e da força física. Além disso, promove também, mesmo que de forma sutil, uma hipertrofia muscular, indicada para as pessoas que desejam definir o corpo de forma menos marcante.

Tem interesse em conhecer mais sobre o treino funcional para hipertrofia? É simples! Basta cadastrar-se gratuitamente em nossa Newsletter para receber os artigos em seu e-mail.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

PEREIRA, Priscila Cartaxo et al. Efeitos do treinamento funcional com cargas sobre a composição corporal: um estudo experimental em mulheres fisicamente inativas. Jornal motricidade. v. 8, n. 1, p. 42-52, 2012. (Artigo)

SILVA, Joyce de Jesus et al. Treinamento funcional: benefícios, métodos e adaptações. EFDeportes. v. 17, n. 178, 2013.

NEVES, Lucas Melo et al. Efeito de um programa de treinamento funcional de curta duração sobre a composição corporal de mulheres na pós-menopausa. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. 2014. v. 36, n. 9, 2014. (Artigo)
Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

Treino funcional para hipertrofia: saiba como funciona essa combinação

O treino funcional para hipertrofia é um tipo de atividade originada da fisioterapia. Com o sucesso obtido em treinamentos de reabilitação, esse tipo de treino também passou a ser utilizado mais recentemente em programas de atividades físicas. Por isso, mostraremos neste artigo como deve ser realizada essa modalidade de treinamento funcional.

Quais as vantagens em realizar o treino funcional?

Os exercícios funcionais visam aproximar o treinamento físico das tarefas realizadas no dia a dia. Isso ocorre porque o foco principal da metodologia de treino são os movimentos funcionais associados, ou seja, múltiplos movimentos que envolvem mais de um grupo corporal.

Entre os benefícios do treino funcional, estão:

  • Melhorar o condicionamento físico
  • Melhorar ou manter a capacidade funcional
  • Melhorar o desempenho atlético
  • Minimizar possíveis lesões
  • Manter o equilíbrio, força, resistência, flexibilidade e coordenação corporal
  • Manter a saúde
  • Hipertrofiar os músculos

Como funcinona o treino funcional para hipertrofia

A atividade funcional não foca prioritariamente os músculos, diferentemente do treino de força. Porém, outra forma de metodologia empregada por essa atividade é associar os movimentos múltiplos com o trabalho muscular. A partir daí, é possível obter um crescimento muscular significativo.

É claro que, se você tem como objetivo principal o ganho de massa muscular, o treino funcional para hipertrofia não é a melhor opção. A razão é porque ele proporciona um crescimento muscular abaixo do esperado, se comparado a um treino de musculação.

Porém, se o seu objetivo é aliar a melhora da força e do condicionamento físico, mas com um crescimento muscular que não se sobressaia muito, a atividade funcional é uma ótima opção.

Como potencializar os seus resultados

O treino funcional para hipertrofia pode trazer um bom resultado quando realizado da seguinte forma:

Realização dos movimentos

Mesmo que os movimentos corporais como um todo sejam prioridade nesse tipo de treino, nas atividades diárias também encontramos tarefas ou movimentos que exigem força. É justamente aí que o treino funcional se baseia para aliar os seus movimentos com o trabalho muscular.

Isso resulta na produção de força, que favorece o crescimento muscular. É por essa razão que, aliado à praticidade, o treino funcional em casa é uma atividade que ganha cada vez mais adeptos.

O treino funcional para hipertrofia deve priorizar os movimentos musculares de forma excêntrica e concêntrica. Isso quer dizer que ele deve estimular, respectivamente, o alongamento e a contração das fibras musculares, exercícios necessários para o aumento da composição muscular.

Além disso, alguns movimentos devem ser focados também na isometria, ou seja, em movimentos estáticos, que proporcionam maior resistência aos músculos. Isso favorece a hipertrofia muscular, pois estimula o aumento da força muscular, melhorando o desempenho nos movimentos direcionados ao estímulo das fibras musculares.

Outra forma empregada pelo treino funcional para hipertrofia muscular é o treinamento com foco na musculatura, para que esta ajude na realização dos movimentos funcionais (prioritários nesse tipo de atividade). Através dessa estratégia, é possível obter um resultado satisfatório de hipertrofia.

Instabilidade

Mais uma forma que o treinamento funcional pode estimular a hipertrofia muscular é através da instabilidade. Nesse tipo de treino, são utilizados suportes instáveis, como elásticos, bolas, plataformas, entre outros.

Esses suportes proporcionam o aumento da força muscular. Isso ocorre porque a instabilidade que eles promovem requer mais força para que os movimentos sejam realizados. Com isso, o grupo muscular é trabalhado constantemente, gerando o ganho de massa muscular.Para obter melhores resultados, ideal é aliar os treinos junto aos melhores suplementos para hipertrofia disponíveis no mercado,

Lembrando que a hipertrofia muscular gerada pelo treino funcional depende da situação corporal e fisiológica de cada pessoa. Em alguns grupos, como, por exemplo, os idosos, a hipertrofia muscular já não é algo que se sobrepõe, por causa da perda muscular natural que esse grupo apresenta.

Com isso, observamos que o treino funcional pode oferecer dois benefícios em uma atividade só: a melhora do condicionamento e da força física. Além disso, promove também, mesmo que de forma sutil, uma hipertrofia muscular, indicada para as pessoas que desejam definir o corpo de forma menos marcante.

Tem interesse em conhecer mais sobre o treino funcional para hipertrofia? É simples! Basta cadastrar-se gratuitamente em nossa Newsletter para receber os artigos em seu e-mail.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

PEREIRA, Priscila Cartaxo et al. Efeitos do treinamento funcional com cargas sobre a composição corporal: um estudo experimental em mulheres fisicamente inativas. Jornal motricidade. v. 8, n. 1, p. 42-52, 2012. (Artigo)

SILVA, Joyce de Jesus et al. Treinamento funcional: benefícios, métodos e adaptações. EFDeportes. v. 17, n. 178, 2013.

NEVES, Lucas Melo et al. Efeito de um programa de treinamento funcional de curta duração sobre a composição corporal de mulheres na pós-menopausa. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. 2014. v. 36, n. 9, 2014. (Artigo)

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top