Zinco: Para que serve e quais os sintomas da sua ausência?

A maioria das pessoas têm dúvidas a respeito do zinco: para que serve esse mineral? Ele possui importantes funções no nosso organismo e, por esse motivo, vamos mostrar de que forma age no nosso corpo. Veja também quais os sintomas provocados pela falta do zinco e como suprir a sua quantidade necessária.

Para que serve o zinco?

Apesar de se tratar de um mineral presente em pequenas quantidades no corpo humano, o zinco é um dos principais elementos necessários para a saúde em geral, de acordo com especialistas.

O motivo é porque o zinco faz parte do grupo formado pelos 18 minerais essenciais, que são responsáveis por manter o equilíbrio da função metabólica e fisiológica do corpo.

Entre as suas principais funções está a catálise para mais de 200 reações enzimáticas. A explicação de para que serve o zinco nessas reações é que elas agem de forma direta no equilíbrio do sistema imunológico, além de atuar no funcionamento das membranas celulares, na antioxidação e na regulação do repasse das informações genéticas.

Além disso, o zinco auxilia em outras funções, que são:

  • Tratamento da acne e da queda de cabelos
  • Prevenção do envelhecimento e da infertilidade
  • Crescimento de crianças e adolescentes

Sintomas da carência de zinco

O zinco serve também para vários aspectos relacionados à homeostase, ou seja, realiza funções inter-relacionadas para manter o equilíbrio dinâmico dos nossos sistemas e do corpo. Por esse motivo, é difícil especificar com precisão os sintomas provocados pela escassez desse mineral.

E para que serve o zinco a nível celular? Bem, como ele auxilia na absorção de vitaminas, a sua falta dificulta a captação dessas vitaminas, o que atrasa a catálise das reações químicas no organismo.

Os sintomas provocados pela deficiência de zinco podem variar de uma pessoa para outra, embora seja entendido que a carência desse mineral causa os seguintes efeitos no nosso corpo:

  • Afeta a eficiência do sistema imunológico
  • Atrasa o crescimento
  • Dificulta a cicatrização de feridas

Outros possíveis sintomas que podem ser provocados pela falta de zinco é a ocorrência de disfunções sexuais ou relacionadas aos sentidos, como visão cansada e redução do olfato e paladar. Para completar, é possível que ocorram outros sintomas, como:

  • Dores de cabeça
  • Letargia
  • Mal estar
  • Anorexia

Resumindo, a falta de zinco pode trazer um quadro de desequilíbrio orgânico, o que afeta não apenas uma atividade do corpo de forma isolada, mas a saúde de um modo geral.

Quanto preciso consumir diariamente?

Para entender para que serve o zinco, é preciso também entender sobre os minerais essenciais. Eles devem estar presente em níveis razoavelmente constantes no organismo, já que não resultam de processos químicos do corpo humano. Por esse motivo, precisam ser adquiridos através da alimentação e/ou suplementação.

Um adulto saudável pesando 70 Kg possui aproximadamente 2.400 miligramas presente em seu corpo.

De acordo com a portaria publicada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o índice de consumo diário (IDR) de zinco deve ser de 7 miligramas. Por outro lado, o RID (Referência de Ingestão Diária) indica que a quantidade ideal de ingestão precisa ser de 11 miligramas por dia.

Mas, sobre a ingestão do zinco: para que serve consumí-lo diariamente? A razão da necessidade da ingestão diária é porque dentro do nosso organismo não há processos que fazem o armazenamento dos minerais e vitaminas para uso posterior.

Que alimentos podem suprir a necessidade de zinco?

Como explicamos anteriormente, nosso corpo não precisa de uma quantidade superior a 11 miligramas de zinco para suprir a quantidade necessária.

Abaixo, listamos 5 alimentos para manter regulados os níveis desse mineral no nosso organismo:

  1. Bife: 100 gramas de bife contém em média 5 miligramas de zinco.
  2. Feijão: 3 colheres de feijão cozido possuem entre 1 e 3 miligramas de zinco.
  3. Frango: 100 gramas de frango possui aproximadamente 2,5 miligramas de zinco.
  4. Sementes de Linhaça: 100 gramas contém 5 miligramas de zinco.
  5. Amendoim: 100 gramas de amendoim contém 1 miligrama de zinco.

Preciso fazer uso de suplementos de zinco?

Como os minerais e vitaminas devem ser consumidos diariamente, pode-se considerar fazer o uso de multivitamínicos para suprir a quantidade dos macros e micronutrientes no organismo.

A demanda de zinco pode ser suprida através de uma dieta simples, já que a quantidade necessária para a realização da homeostase do organismo é baixa.

Agora que você esclareceu as dúvidas sobre para que serve o zinco, confira o cálculo de eficiência, que poderá ser feito neste link sobre suplementos de zinco. O cálculo é muito útil, especialmente para atletas de alta performance que desejam fazer uso de suplementação.

Gostou de saber mais sobre o zinco e deseja maiores informações sobre outros minerais importantes para o corpo? Assine a nossa Newsletter e receba gratuitamente outros artigos como esse!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

DE SENA, Karine Cavalcanti Maurício; PEDROSA, Lucia de Fátima Campos. Efeitos da suplementação com zinco: crescimento, sistema imunológico e diabetes. 2005. (Artigo)

LINDSAY, Willard L.; NORVELL, Wt A. Development of a DTPA soil test for zinc, iron, manganese, and copper. Soil science society of America journal, v. 42, n. 3, p. 421-428, 1978. (Artigo)

MAFRA, Denise; COZZOLINO, Sílvia Maria Franciscato. Importância do zinco na nutrição humana. Rev. nutr, v. 17, n. 1, p. 79-87, 2004. (Artigo)

KOURY, Josely Correa; DONANGELO, Carmen Marino. Zinco, estresse oxidativo e atividade física. Revista de Nutrição, v. 16, n. 4, p. 433-441, 2003. (Artigo)
Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

Zinco: Para que serve e quais os sintomas da sua ausência?

A maioria das pessoas têm dúvidas a respeito do zinco: para que serve esse mineral? Ele possui importantes funções no nosso organismo e, por esse motivo, vamos mostrar de que forma age no nosso corpo. Veja também quais os sintomas provocados pela falta do zinco e como suprir a sua quantidade necessária.

Para que serve o zinco?

Apesar de se tratar de um mineral presente em pequenas quantidades no corpo humano, o zinco é um dos principais elementos necessários para a saúde em geral, de acordo com especialistas.

O motivo é porque o zinco faz parte do grupo formado pelos 18 minerais essenciais, que são responsáveis por manter o equilíbrio da função metabólica e fisiológica do corpo.

Entre as suas principais funções está a catálise para mais de 200 reações enzimáticas. A explicação de para que serve o zinco nessas reações é que elas agem de forma direta no equilíbrio do sistema imunológico, além de atuar no funcionamento das membranas celulares, na antioxidação e na regulação do repasse das informações genéticas.

Além disso, o zinco auxilia em outras funções, que são:

  • Tratamento da acne e da queda de cabelos
  • Prevenção do envelhecimento e da infertilidade
  • Crescimento de crianças e adolescentes

Sintomas da carência de zinco

O zinco serve também para vários aspectos relacionados à homeostase, ou seja, realiza funções inter-relacionadas para manter o equilíbrio dinâmico dos nossos sistemas e do corpo. Por esse motivo, é difícil especificar com precisão os sintomas provocados pela escassez desse mineral.

E para que serve o zinco a nível celular? Bem, como ele auxilia na absorção de vitaminas, a sua falta dificulta a captação dessas vitaminas, o que atrasa a catálise das reações químicas no organismo.

Os sintomas provocados pela deficiência de zinco podem variar de uma pessoa para outra, embora seja entendido que a carência desse mineral causa os seguintes efeitos no nosso corpo:

  • Afeta a eficiência do sistema imunológico
  • Atrasa o crescimento
  • Dificulta a cicatrização de feridas

Outros possíveis sintomas que podem ser provocados pela falta de zinco é a ocorrência de disfunções sexuais ou relacionadas aos sentidos, como visão cansada e redução do olfato e paladar. Para completar, é possível que ocorram outros sintomas, como:

  • Dores de cabeça
  • Letargia
  • Mal estar
  • Anorexia

Resumindo, a falta de zinco pode trazer um quadro de desequilíbrio orgânico, o que afeta não apenas uma atividade do corpo de forma isolada, mas a saúde de um modo geral.

Quanto preciso consumir diariamente?

Para entender para que serve o zinco, é preciso também entender sobre os minerais essenciais. Eles devem estar presente em níveis razoavelmente constantes no organismo, já que não resultam de processos químicos do corpo humano. Por esse motivo, precisam ser adquiridos através da alimentação e/ou suplementação.

Um adulto saudável pesando 70 Kg possui aproximadamente 2.400 miligramas presente em seu corpo.

De acordo com a portaria publicada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o índice de consumo diário (IDR) de zinco deve ser de 7 miligramas. Por outro lado, o RID (Referência de Ingestão Diária) indica que a quantidade ideal de ingestão precisa ser de 11 miligramas por dia.

Mas, sobre a ingestão do zinco: para que serve consumí-lo diariamente? A razão da necessidade da ingestão diária é porque dentro do nosso organismo não há processos que fazem o armazenamento dos minerais e vitaminas para uso posterior.

Que alimentos podem suprir a necessidade de zinco?

Como explicamos anteriormente, nosso corpo não precisa de uma quantidade superior a 11 miligramas de zinco para suprir a quantidade necessária.

Abaixo, listamos 5 alimentos para manter regulados os níveis desse mineral no nosso organismo:

  1. Bife: 100 gramas de bife contém em média 5 miligramas de zinco.
  2. Feijão: 3 colheres de feijão cozido possuem entre 1 e 3 miligramas de zinco.
  3. Frango: 100 gramas de frango possui aproximadamente 2,5 miligramas de zinco.
  4. Sementes de Linhaça: 100 gramas contém 5 miligramas de zinco.
  5. Amendoim: 100 gramas de amendoim contém 1 miligrama de zinco.

Preciso fazer uso de suplementos de zinco?

Como os minerais e vitaminas devem ser consumidos diariamente, pode-se considerar fazer o uso de multivitamínicos para suprir a quantidade dos macros e micronutrientes no organismo.

A demanda de zinco pode ser suprida através de uma dieta simples, já que a quantidade necessária para a realização da homeostase do organismo é baixa.

Agora que você esclareceu as dúvidas sobre para que serve o zinco, confira o cálculo de eficiência, que poderá ser feito neste link sobre suplementos de zinco. O cálculo é muito útil, especialmente para atletas de alta performance que desejam fazer uso de suplementação.

Gostou de saber mais sobre o zinco e deseja maiores informações sobre outros minerais importantes para o corpo? Assine a nossa Newsletter e receba gratuitamente outros artigos como esse!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

DE SENA, Karine Cavalcanti Maurício; PEDROSA, Lucia de Fátima Campos. Efeitos da suplementação com zinco: crescimento, sistema imunológico e diabetes. 2005. (Artigo)

LINDSAY, Willard L.; NORVELL, Wt A. Development of a DTPA soil test for zinc, iron, manganese, and copper. Soil science society of America journal, v. 42, n. 3, p. 421-428, 1978. (Artigo)

MAFRA, Denise; COZZOLINO, Sílvia Maria Franciscato. Importância do zinco na nutrição humana. Rev. nutr, v. 17, n. 1, p. 79-87, 2004. (Artigo)

KOURY, Josely Correa; DONANGELO, Carmen Marino. Zinco, estresse oxidativo e atividade física. Revista de Nutrição, v. 16, n. 4, p. 433-441, 2003. (Artigo)

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top