Vitamina pré-natal é realmente necessária?

A suplementação com vitamina pré-natal é uma obrigação ao estilo de vida atual, onde as necessidades de nutrição adequadas para as mulheres não são satisfeitas apenas com a ingestão de alimentos. Por essa razão, se você está planejando ter um bebê, acompanhe este artigo e conheça os benefícios de consumir essas vitaminas.

Quando começar a consumir a vitamina pré-natal?

Ter um bebê é uma experiência transformadora na vida. Envolve toda a emoção de planejar o quarto, comprar berços e roupinhas, entre várias outras tarefas importantes. Porém, há uma coisa que é preciso lembrar e levar em consideração antes de engravidar: a vitamina pré-natal.

É difícil obter todos os nutrientes que você e o seu bebê precisam, mesmo com o consumo de uma grande variedade de alimentos, incluindo carne, produtos lácteos, frutas, legumes, grãos e leguminosas.

Por isso, a suplementação deve ocorrer antes, durante e até mesmo após a gravidez, pois, neste momento crucial, as reservas do corpo ficam esgotadas. O organismo direciona as energias para o bebê e a reposição nutricional se faz necessária. A maioria das mulheres pode se beneficiar ao incluir o uso de vitamina pré-natal mesmo no planejamento da gravidez, durante e após o nascimento do bebê.

LEIA TAMBÉM: Fome oculta – A condição silenciosa que afeta 1 em cada 4 pessoas.

Por que o uso dessa vitamina é importante?

A  vitamina pré-natal contém uma combinação importante de nutrientes necessários para o crescimento saudável do bebê. Se essas vitaminas começam a ser tomadas por pelo menos 6 meses antes da concepção, as chances de surgirem defeitos ao nascimento reduzem muito.

Estudos clínicos têm demonstrado que a maioria dos defeitos congênitos geralmente ocorre nos primeiros 28 dias após a concepção, onde, por vezes, as mulheres não estão sequer conscientes de que estão grávidas.

A maioria dos defeitos de nascimento pode ser prevenida com um programa de nutrição saudável pré-natal. O ácido fólico é apenas um composto pertencente a uma longa lista de nutrientes, como os ácidos graxos e ômega-3, que reduzem os defeitos de nascença e aumentam a saúde dos recém-nascidos.

Em que as vitaminas pré-natais diferem de outras vitaminas?

Geralmente, as vitaminas pré-natais são compostos diferentes, que apresentam funções especificamente direcionadas para a saúde da mãe e do bebê. Conheça os principais benefícios:

  • O ácido fólico ajuda a prevenir defeitos no tubo neural. Esses defeitos consistem em anomalias graves do cérebro e da medula espinhal.
  • O ferro apoia o crescimento do bebê e seu desenvolvimento. Também ajuda a prevenir a anemia, uma condição em que o sangue apresenta um baixo número de glóbulos vermelhos saudáveis.
  • O ômega-3 ajuda no desenvolvimento cerebral do feto.

Além disso, algumas pesquisas sugerem que a vitamina pré-natal diminui o risco do bebê apresentar um tamanho pequeno para a sua idade gestacional.

Seu consumo tem algum efeito colateral?

Algumas mulheres podem se sentir enjoadas após a ingestão da vitamina pré-natal. Se isso acontecer com você, tome a sua vitamina junto com um lanche, ou então antes de ir para a cama à noite.

Em outros casos, o ferro presente nas vitaminas pré-natais contribui para aliviar a constipação. Para evitar a constipação, algumas dicas importantes que você deve seguir são:

  • Beba uma grande quantidade de líquidos;
  • Acrescente mais fibra em sua dieta;
  • Inclua atividade física em sua rotina diária, contanto que você receba aval do seu médico.

Se essas dicas não parecem ajudar, pergunte ao seu médico sobre outras opções. Outros tipos de vitaminas pré-natais poderão ser recomendados, como o ácido fólico separado, cálcio com vitamina D e suplementos de ferro.

VEJA TAMBÉM: Vitamina D2 ou D3: qual é melhor para a sua saúde?

Uma boa ideia é ter seus níveis de nutrientes quantificados para ver exatamente onde há deficiências, se houver. Depois de obter esse conhecimento através de exames de sangue, você e seu clínico podem tomar decisões acertadas quando se trata de dieta e suplementos pré-natais.

Não deixe de compartilhar o artigo com essa importante informação para as gestantes que você conhece, ou para quem está planejando ter filhos em breve.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BERRY, Robert J. et al. Prevention of neural-tube defects with folic acid in China. New England journal of medicine, v. 341, n. 20, p. 1485-1490, 1999.(Artigo)  

DOUGAN, Marcelle Maaza; WILLETT, Walter C.; MICHELS, Karin B. Prenatal vitamin intake during pregnancy and offspring obesity. International Journal of Obesity, v. 39, n. 1, p. 69-74, 2015. (Artigo) 

PERSSON, Lars Åke et al. Effects of prenatal micronutrient and early food supplementation on maternal hemoglobin, birth weight, and infant mortality among children in Bangladesh: the MINIMat randomized trial. Jama, v. 307, n. 19, p. 2050-2059, 2012. (Artigo)

 

Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

Vitamina pré-natal é realmente necessária?

A suplementação com vitamina pré-natal é uma obrigação ao estilo de vida atual, onde as necessidades de nutrição adequadas para as mulheres não são satisfeitas apenas com a ingestão de alimentos. Por essa razão, se você está planejando ter um bebê, acompanhe este artigo e conheça os benefícios de consumir essas vitaminas.

Quando começar a consumir a vitamina pré-natal?

Ter um bebê é uma experiência transformadora na vida. Envolve toda a emoção de planejar o quarto, comprar berços e roupinhas, entre várias outras tarefas importantes. Porém, há uma coisa que é preciso lembrar e levar em consideração antes de engravidar: a vitamina pré-natal.

É difícil obter todos os nutrientes que você e o seu bebê precisam, mesmo com o consumo de uma grande variedade de alimentos, incluindo carne, produtos lácteos, frutas, legumes, grãos e leguminosas.

Por isso, a suplementação deve ocorrer antes, durante e até mesmo após a gravidez, pois, neste momento crucial, as reservas do corpo ficam esgotadas. O organismo direciona as energias para o bebê e a reposição nutricional se faz necessária. A maioria das mulheres pode se beneficiar ao incluir o uso de vitamina pré-natal mesmo no planejamento da gravidez, durante e após o nascimento do bebê.

LEIA TAMBÉM: Fome oculta – A condição silenciosa que afeta 1 em cada 4 pessoas.

Por que o uso dessa vitamina é importante?

A  vitamina pré-natal contém uma combinação importante de nutrientes necessários para o crescimento saudável do bebê. Se essas vitaminas começam a ser tomadas por pelo menos 6 meses antes da concepção, as chances de surgirem defeitos ao nascimento reduzem muito.

Estudos clínicos têm demonstrado que a maioria dos defeitos congênitos geralmente ocorre nos primeiros 28 dias após a concepção, onde, por vezes, as mulheres não estão sequer conscientes de que estão grávidas.

A maioria dos defeitos de nascimento pode ser prevenida com um programa de nutrição saudável pré-natal. O ácido fólico é apenas um composto pertencente a uma longa lista de nutrientes, como os ácidos graxos e ômega-3, que reduzem os defeitos de nascença e aumentam a saúde dos recém-nascidos.

Em que as vitaminas pré-natais diferem de outras vitaminas?

Geralmente, as vitaminas pré-natais são compostos diferentes, que apresentam funções especificamente direcionadas para a saúde da mãe e do bebê. Conheça os principais benefícios:

  • O ácido fólico ajuda a prevenir defeitos no tubo neural. Esses defeitos consistem em anomalias graves do cérebro e da medula espinhal.
  • O ferro apoia o crescimento do bebê e seu desenvolvimento. Também ajuda a prevenir a anemia, uma condição em que o sangue apresenta um baixo número de glóbulos vermelhos saudáveis.
  • O ômega-3 ajuda no desenvolvimento cerebral do feto.

Além disso, algumas pesquisas sugerem que a vitamina pré-natal diminui o risco do bebê apresentar um tamanho pequeno para a sua idade gestacional.

Seu consumo tem algum efeito colateral?

Algumas mulheres podem se sentir enjoadas após a ingestão da vitamina pré-natal. Se isso acontecer com você, tome a sua vitamina junto com um lanche, ou então antes de ir para a cama à noite.

Em outros casos, o ferro presente nas vitaminas pré-natais contribui para aliviar a constipação. Para evitar a constipação, algumas dicas importantes que você deve seguir são:

  • Beba uma grande quantidade de líquidos;
  • Acrescente mais fibra em sua dieta;
  • Inclua atividade física em sua rotina diária, contanto que você receba aval do seu médico.

Se essas dicas não parecem ajudar, pergunte ao seu médico sobre outras opções. Outros tipos de vitaminas pré-natais poderão ser recomendados, como o ácido fólico separado, cálcio com vitamina D e suplementos de ferro.

VEJA TAMBÉM: Vitamina D2 ou D3: qual é melhor para a sua saúde?

Uma boa ideia é ter seus níveis de nutrientes quantificados para ver exatamente onde há deficiências, se houver. Depois de obter esse conhecimento através de exames de sangue, você e seu clínico podem tomar decisões acertadas quando se trata de dieta e suplementos pré-natais.

Não deixe de compartilhar o artigo com essa importante informação para as gestantes que você conhece, ou para quem está planejando ter filhos em breve.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BERRY, Robert J. et al. Prevention of neural-tube defects with folic acid in China. New England journal of medicine, v. 341, n. 20, p. 1485-1490, 1999.(Artigo)  

DOUGAN, Marcelle Maaza; WILLETT, Walter C.; MICHELS, Karin B. Prenatal vitamin intake during pregnancy and offspring obesity. International Journal of Obesity, v. 39, n. 1, p. 69-74, 2015. (Artigo) 

PERSSON, Lars Åke et al. Effects of prenatal micronutrient and early food supplementation on maternal hemoglobin, birth weight, and infant mortality among children in Bangladesh: the MINIMat randomized trial. Jama, v. 307, n. 19, p. 2050-2059, 2012. (Artigo)

 

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top