Qual a melhor creatina? Testes em laboratório respondem

Se você acha difícil saber qual a melhor creatina em meio a um mar de marcas, tipos e avaliações de usuários, este artigo foi feito para você. A Labdoor de São Francisco analisou em laboratório as creatinas mais vendidas nos EUA e viemos contar o resultado aqui.

Para começar: Avaliações de usuários são subjetivas

Hoje em dia é comum nos basearmos em opiniões de usuários para tomarmos decisões na hora da compra. Mas em se tratando de saúde e treino, é importante ser cuidadoso.

O mercado de suplementos esportivos é pouco fiscalizado e ainda existem diversas substâncias que foram pouco estudadas.

As consequências de se ingerir o produto errado podem ser sérias. Por isso, para descobrir qual a melhor creatina prefira reviews de especialistas em vez de opiniões de consumidores.

Como a Labdoor avalia os produtos para saber qual a melhor creatina?

Realizamos rigorosos testes químicos em nosso laboratório certificado pela FDA (US Food and Drug Administration) em São Francisco para avaliar qualidade, pureza e segurança de cada produto. Os resultados destes testes dão origem a um ranking onde é possível ver a nota de cada produto e o relatório dos testes.

LEIA TAMBÉM: Creatina engorda ou pode atrapalhar a perda de peso?

Resultados gerais da categoria Creatina

Analisamos os 26 suplementos de creatina mais vendidos nos EUA, testando 218 aspectos relacionados a qualidade e segurança dos produtos.

A disputa para o topo do ranking foi incrivelmente acirrada, com resultados bastante próximos entre todos os 10 primeiros colocados.

A quantidade de creatina contida na formulação nem sempre foi a mesma declarada nos rótulos dos produtos, variando entre -2,5% até +16%. Mesmo assim, em comparação a outras categorias, a variação da composição dos suplementos de creatina em relação ao rótulo foi relativamente baixa.

Para ver qual a melhor creatina, clique aqui.
Para ver todas as categorias testadas pela Labdoor, incluindo Whey Protein e BCAA, clique aqui.

Detalhes dos testes:

A quantidade de creatina é igual à que está nos rótulos?

A grande maioria dos produtos destoou pouco de seu rótulo em relação a outras categorias de suplementos, onde a diferença é gritante. A quantidade de creatina medida variou de -2,5% a +16% em relação aos rótulos dos produtos. 11 produtos continham mais creatina que o declarado no rótulo e 4 produtos apresentaram menos creatina do que diziam seus rótulos.

LEIA TAMBÉM: Como tomar creatina 

Valor Nutricional

3 dos 26 produtos demonstraram altos níveis de adição de açúcares. Neste aspecto, o produto com pior desempenho foi o Body Fortress Super Advanced Creatine, com 33g de açúcares adicionados por porção. Esta quantidade excede as diretrizes da Organização Mundial da Saúde, que consiste em 25g em uma dieta de 2000 kcal.  Mesmo que hajam evidências de que carboidratos aumentem a absorção de creatina pelos músculos, a ingestão excessiva de açúcares adicionados é prejudicial à saúde.

Estudos estimam que perdemos entre 1,5% e 2% de nossos estoques de creatina por dia. Para uma pessoa de 70kg este valor equivale a 2g, sendo esta mesma quantidade de creatina que deve ser reposta no organismo diariamente para manter a massa magra e força, com 1g hipoteticamente sendo produzido pelo organismo todos os dias. Com base nesta pesquisa, mais ou menos 1g de creatina deve ser consumida através de alimentação ou suplementação todos os dias.

2 dos 26 produtos apresentaram menos de 1g de creatina por porção, quantidade que pode ser insuficiente para reestabelecer os níveis normais de creatina no corpo, mesmo em indivíduos menos ativos.

Pureza dos produtos

Todos os suplementos testados foram aprovados nos testes de metais pesados (arsênico, chumbo, cádmio, bismuto, antimônio e prata) pelo método ICP.

Segurança dos Ingredientes

25% dos produtos testados apresentaram níveis elevados de creatinina (>40 mg/porção), enquanto 54% apresentaram baixos níveis da substância (<4mg/porção).

  • 8 entre 26 produtos apresentaram aroma natural ou artificial.
  • 7 produtos apresentaram o adoçante sucralose (Splenda®).
  • 5 produtos apresentaram um ou mais corantes artificiais, incluindo FD&C Vermelho 40, FD&C Azul 1, FD&C Amarelo 5, and FD&C Amarelo 6.
  • Os polêmicos aditivos caramelo e dióxido de titânio foram encontrados em 2 produtos.
Writing Labdoor
Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

One comment on Qual a melhor creatina? Testes em laboratório respondem

Comments are closed.

Qual a melhor creatina? Testes em laboratório respondem

Se você acha difícil saber qual a melhor creatina em meio a um mar de marcas, tipos e avaliações de usuários, este artigo foi feito para você. A Labdoor de São Francisco analisou em laboratório as creatinas mais vendidas nos EUA e viemos contar o resultado aqui.

Para começar: Avaliações de usuários são subjetivas

Hoje em dia é comum nos basearmos em opiniões de usuários para tomarmos decisões na hora da compra. Mas em se tratando de saúde e treino, é importante ser cuidadoso.

O mercado de suplementos esportivos é pouco fiscalizado e ainda existem diversas substâncias que foram pouco estudadas.

As consequências de se ingerir o produto errado podem ser sérias. Por isso, para descobrir qual a melhor creatina prefira reviews de especialistas em vez de opiniões de consumidores.

Como a Labdoor avalia os produtos para saber qual a melhor creatina?

Realizamos rigorosos testes químicos em nosso laboratório certificado pela FDA (US Food and Drug Administration) em São Francisco para avaliar qualidade, pureza e segurança de cada produto. Os resultados destes testes dão origem a um ranking onde é possível ver a nota de cada produto e o relatório dos testes.

LEIA TAMBÉM: Creatina engorda ou pode atrapalhar a perda de peso?

Resultados gerais da categoria Creatina

Analisamos os 26 suplementos de creatina mais vendidos nos EUA, testando 218 aspectos relacionados a qualidade e segurança dos produtos.

A disputa para o topo do ranking foi incrivelmente acirrada, com resultados bastante próximos entre todos os 10 primeiros colocados.

A quantidade de creatina contida na formulação nem sempre foi a mesma declarada nos rótulos dos produtos, variando entre -2,5% até +16%. Mesmo assim, em comparação a outras categorias, a variação da composição dos suplementos de creatina em relação ao rótulo foi relativamente baixa.

Para ver qual a melhor creatina, clique aqui.
Para ver todas as categorias testadas pela Labdoor, incluindo Whey Protein e BCAA, clique aqui.

Detalhes dos testes:

A quantidade de creatina é igual à que está nos rótulos?

A grande maioria dos produtos destoou pouco de seu rótulo em relação a outras categorias de suplementos, onde a diferença é gritante. A quantidade de creatina medida variou de -2,5% a +16% em relação aos rótulos dos produtos. 11 produtos continham mais creatina que o declarado no rótulo e 4 produtos apresentaram menos creatina do que diziam seus rótulos.

LEIA TAMBÉM: Como tomar creatina 

Valor Nutricional

3 dos 26 produtos demonstraram altos níveis de adição de açúcares. Neste aspecto, o produto com pior desempenho foi o Body Fortress Super Advanced Creatine, com 33g de açúcares adicionados por porção. Esta quantidade excede as diretrizes da Organização Mundial da Saúde, que consiste em 25g em uma dieta de 2000 kcal.  Mesmo que hajam evidências de que carboidratos aumentem a absorção de creatina pelos músculos, a ingestão excessiva de açúcares adicionados é prejudicial à saúde.

Estudos estimam que perdemos entre 1,5% e 2% de nossos estoques de creatina por dia. Para uma pessoa de 70kg este valor equivale a 2g, sendo esta mesma quantidade de creatina que deve ser reposta no organismo diariamente para manter a massa magra e força, com 1g hipoteticamente sendo produzido pelo organismo todos os dias. Com base nesta pesquisa, mais ou menos 1g de creatina deve ser consumida através de alimentação ou suplementação todos os dias.

2 dos 26 produtos apresentaram menos de 1g de creatina por porção, quantidade que pode ser insuficiente para reestabelecer os níveis normais de creatina no corpo, mesmo em indivíduos menos ativos.

Pureza dos produtos

Todos os suplementos testados foram aprovados nos testes de metais pesados (arsênico, chumbo, cádmio, bismuto, antimônio e prata) pelo método ICP.

Segurança dos Ingredientes

25% dos produtos testados apresentaram níveis elevados de creatinina (>40 mg/porção), enquanto 54% apresentaram baixos níveis da substância (<4mg/porção).

  • 8 entre 26 produtos apresentaram aroma natural ou artificial.
  • 7 produtos apresentaram o adoçante sucralose (Splenda®).
  • 5 produtos apresentaram um ou mais corantes artificiais, incluindo FD&C Vermelho 40, FD&C Azul 1, FD&C Amarelo 5, and FD&C Amarelo 6.
  • Os polêmicos aditivos caramelo e dióxido de titânio foram encontrados em 2 produtos.

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top