Para que serve o whey protein – Um guia para iniciantes

Apesar de amplamente conhecido, poucos entendem de fato o funcionamento do whey protein. Hoje voltamos ao básico para explicar o bê-a-bá deste suplemento. Entenda o que é, do que é feito e para que serve o whey protein.

Para que serve o Whey Protein?

O whey é um suplemento extremamente versátil. Ele oferece ganhos não só para o atleta em busca de aumento de massa muscular, mas também para qualquer pessoa em busca de uma saúde melhor. Isso porque além de auxiliar na construção de músculos em quem treina, seus benefícios para o organismo são comprovados.

Os benefícios do Whey Protein

  1. Aumenta a força, ajuda a construir e reconstruir músculos: Nesse aspecto o whey é superior a qualquer outro alimento ou suplemento, pois a absorção de suas proteínas acontece em tempo recorde.
  2. Perda de peso: Em primeiro lugar, o whey promove ganho de massa magra, o que naturalmente aumenta o metabolismo e acelera a queima de gordura. Em segundo lugar, o whey promove sensação de saciedade prolongada por estimular a produção do hormônio colecistoquinina – e o melhor de tudo é que nos sentimos saciados sem precisar ingerir gorduras e açúcares. E por fim, o whey diminui a gordura corporal através de mecanismos ligados ao metabolismo do cálcio, num processo com efeito termogênico.
  3. Efeito antioxidante: o whey ajuda a aumentar a produção de um poderoso antioxidante chamado glutationa. Por sua vez, ele aumenta a efetividade de diversos outros antioxidantes, como as vitaminas E e C, além da coenzima Q10. O resultado é uma maior resistência às doenças e menor sensação de fadiga.
  4. Melhora dos níveis de açúcar no sangue: Ele pode ajudar a aumentar a sensibilidade à insulina e reduzir em até 40% a concentração do hormônio na circulação. Este fator é especialmente benéfico para aqueles que apresentam algum nível de resistência à insulina, sofrem de hipoglicemia ou diabetes tipo 2.

Saiba mais: Whey Protein engorda: verdade ou mito?

Agora que você já sabe para que serve o whey protein, entenda como ele é produzido.

O Whey Protein é extraído do soro do leite.

Do que é feito o Whey Protein

Ao pensarmos em suplementos, é comum nos vir à mente um produto sintético resultante de manipulações químicas. Mas no caso do whey protein, temos o oposto.

Na verdade, whey não é nada além da proteína do soro do leite. Isso mesmo, aquela água que sobra da produção do queijo e do yogurt. Antigamente este soro era descartado pela indústria de laticínios. Mas felizmente, após os comprovados benefícios da substância, o soro passou a ser desidratado e vendido nas lojas como whey protein.

Leia também: Testes revelam suplementos adulterados.

Tipos de Whey Protein

  • Whey protein concentrado. Geralmente mais em conta, essa proteína é a menos processada, passando apenas por filtragem e microfiltragem. Isso resulta em um produto formado por 70% a 80% de proteínas e pequenas doses de gordura e colesterol.
  • Whey protein isolado. Aqui a concentração de proteína é muito maior, mas os processos de filtragem também. O isolamento da proteína em si ocorre praticamente em nível molecular. Esta opção conta com 95% de proteínas em sua formulação e baixíssima quantidade de gordura.
  • Whey protein hidrolisado. Normalmente o mais caro, passa por processos de filtragem minuciosa e hidrólise. Isso faz com que sua proteína seja mais facilmente absorvida e torna o produto menos alergênico.

SAIBA MAIS: Conheça todos os tipos de whey protein segundo a ciência

O whey protein só tem efeitos benéficos?

Você já entendeu para que serve o whey protein e quais são seus benefícios. Mas antes de incluí-lo em sua dieta é bom ter em mente que a quantidade importa. O uso em excesso e por longos períodos pode ser maléfico, principalmente para quem sofre de doenças preexistentes do rim e fígado.

O suplemento também não é indicado para quem sofre de intolerância a lactose, especialmente quando falamos do whey protein concentrado.

E por último, o consumo de whey pode aumentar a incidência de acne. Portanto, se você tem tendências a desenvolver este problema, converse com um dermatologista antes de tomar o suplemento.

SAIBA MAIS: Qual o melhor whey protein? A importância dos reviews de especialistas

Referências:

“A High Protein Diet Has No Harmful Effects: A One-Year Crossover Study in Resistance-Trained Males”. Journal of Nutrition and Metabolism, Volume 2016 (2016), Article ID 9104792, 5 p. Artigo

PAL, Sebely; et all. “Effects of whey protein isolate on body composition, lipids, insulin and glucose in overweight and obese individuals”. British Journal of Nutrition (2010), 104, 716–723. Artigo

BASTIAN, Eric D., FRESTEDT, Joy L., ZENK, John L., KUSKOWSKI, Michael A., WARD, Loren S. “A whey-protein supplement increases fat loss and spares lean muscle in obese subjects: a randomized human clinical study”. Nutr Metab (Lond). 2008; 5: 8. Publicação online 2008 Mar 27. Artigo

Writing Labdoor

Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

Para que serve o whey protein – Um guia para iniciantes

Apesar de amplamente conhecido, poucos entendem de fato o funcionamento do whey protein. Hoje voltamos ao básico para explicar o bê-a-bá deste suplemento. Entenda o que é, do que é feito e para que serve o whey protein.

Para que serve o Whey Protein?

O whey é um suplemento extremamente versátil. Ele oferece ganhos não só para o atleta em busca de aumento de massa muscular, mas também para qualquer pessoa em busca de uma saúde melhor. Isso porque além de auxiliar na construção de músculos em quem treina, seus benefícios para o organismo são comprovados.

Os benefícios do Whey Protein

  1. Aumenta a força, ajuda a construir e reconstruir músculos: Nesse aspecto o whey é superior a qualquer outro alimento ou suplemento, pois a absorção de suas proteínas acontece em tempo recorde.
  2. Perda de peso: Em primeiro lugar, o whey promove ganho de massa magra, o que naturalmente aumenta o metabolismo e acelera a queima de gordura. Em segundo lugar, o whey promove sensação de saciedade prolongada por estimular a produção do hormônio colecistoquinina – e o melhor de tudo é que nos sentimos saciados sem precisar ingerir gorduras e açúcares. E por fim, o whey diminui a gordura corporal através de mecanismos ligados ao metabolismo do cálcio, num processo com efeito termogênico.
  3. Efeito antioxidante: o whey ajuda a aumentar a produção de um poderoso antioxidante chamado glutationa. Por sua vez, ele aumenta a efetividade de diversos outros antioxidantes, como as vitaminas E e C, além da coenzima Q10. O resultado é uma maior resistência às doenças e menor sensação de fadiga.
  4. Melhora dos níveis de açúcar no sangue: Ele pode ajudar a aumentar a sensibilidade à insulina e reduzir em até 40% a concentração do hormônio na circulação. Este fator é especialmente benéfico para aqueles que apresentam algum nível de resistência à insulina, sofrem de hipoglicemia ou diabetes tipo 2.

Saiba mais: Whey Protein engorda: verdade ou mito?

Agora que você já sabe para que serve o whey protein, entenda como ele é produzido.

O Whey Protein é extraído do soro do leite.

Do que é feito o Whey Protein

Ao pensarmos em suplementos, é comum nos vir à mente um produto sintético resultante de manipulações químicas. Mas no caso do whey protein, temos o oposto.

Na verdade, whey não é nada além da proteína do soro do leite. Isso mesmo, aquela água que sobra da produção do queijo e do yogurt. Antigamente este soro era descartado pela indústria de laticínios. Mas felizmente, após os comprovados benefícios da substância, o soro passou a ser desidratado e vendido nas lojas como whey protein.

Leia também: Testes revelam suplementos adulterados.

Tipos de Whey Protein

  • Whey protein concentrado. Geralmente mais em conta, essa proteína é a menos processada, passando apenas por filtragem e microfiltragem. Isso resulta em um produto formado por 70% a 80% de proteínas e pequenas doses de gordura e colesterol.
  • Whey protein isolado. Aqui a concentração de proteína é muito maior, mas os processos de filtragem também. O isolamento da proteína em si ocorre praticamente em nível molecular. Esta opção conta com 95% de proteínas em sua formulação e baixíssima quantidade de gordura.
  • Whey protein hidrolisado. Normalmente o mais caro, passa por processos de filtragem minuciosa e hidrólise. Isso faz com que sua proteína seja mais facilmente absorvida e torna o produto menos alergênico.

SAIBA MAIS: Conheça todos os tipos de whey protein segundo a ciência

O whey protein só tem efeitos benéficos?

Você já entendeu para que serve o whey protein e quais são seus benefícios. Mas antes de incluí-lo em sua dieta é bom ter em mente que a quantidade importa. O uso em excesso e por longos períodos pode ser maléfico, principalmente para quem sofre de doenças preexistentes do rim e fígado.

O suplemento também não é indicado para quem sofre de intolerância a lactose, especialmente quando falamos do whey protein concentrado.

E por último, o consumo de whey pode aumentar a incidência de acne. Portanto, se você tem tendências a desenvolver este problema, converse com um dermatologista antes de tomar o suplemento.

SAIBA MAIS: Qual o melhor whey protein? A importância dos reviews de especialistas

Referências:

“A High Protein Diet Has No Harmful Effects: A One-Year Crossover Study in Resistance-Trained Males”. Journal of Nutrition and Metabolism, Volume 2016 (2016), Article ID 9104792, 5 p. Artigo

PAL, Sebely; et all. “Effects of whey protein isolate on body composition, lipids, insulin and glucose in overweight and obese individuals”. British Journal of Nutrition (2010), 104, 716–723. Artigo

BASTIAN, Eric D., FRESTEDT, Joy L., ZENK, John L., KUSKOWSKI, Michael A., WARD, Loren S. “A whey-protein supplement increases fat loss and spares lean muscle in obese subjects: a randomized human clinical study”. Nutr Metab (Lond). 2008; 5: 8. Publicação online 2008 Mar 27. Artigo

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top