Entenda para que serve a glutamina e como ela contribui para a sua saúde

Você sabe para que serve a glutamina? Neste artigo você vai conhecer todos os seus benefícios, que vão muito além do treino.

O que é a glutamina?

A glutamina é um um L-aminoácido livre produzido pelo nosso organismo e encontrado em diversos tipos de alimentos.

Para que serve a glutamina?

  • Manter a saúde e bom funcionamento do intestino, pâncreas e alguns neurônios;
  • Potencializar o sistema imunológico;
  • Desintoxicar o organismo da amônia;
  • Promover o equilíbrio acidobásico, que pode ser alterado em situações de jejum prolongado e de exercícios físicos intensos e de longa duração;
  • Manter a síntese de proteína muscular, promovendo manutenção da massa magra, diminuição do catabolismo e recuperação mais rápida de exercícios intensos.

LEIA TAMBÉM: Em busca da melhor glutamina: resultado das análises

A glutamina pode melhorar o treino?

No meio esportivo ela tem sido estudada para melhorar a performance, a imunidade, a força e a recuperação muscular dos atletas. Mas ainda não há evidências científicas suficientes que comprovem estes benefícios quando um indivíduo saudável faz uso da suplementação de glutamina.

Isso porque as pessoas saudáveis e com dieta equilibrada já possuem as quantidades suficientes da substância no corpo, e o excesso de glutamina parece não promover ganhos adicionais no treino.

É necessário tomar suplementação de glutamina?

A glutamina é produzida em quantidades satisfatórias pelo nosso corpo em situações normais e mediante alimentação rica em proteínas. A sua suplementação é mais recomendada em situações específicas, como:

  • Estresse fisiológico (como pós-operatório, trauma e septicemia);
  • Exercício severo e contínuo (atletas de alta performance);
  • Doenças com efeito catabólico, como AIDS ou diabetes;
  • Vegetarianos e veganos

Em todos os casos citados acima, cabe a um profissional qualificado avaliar e adequar a quantidade necessárias deste aminoácido na alimentação e suplementação do paciente.

LEIA TAMBÉM: Glutamina engorda ou emagrece? Saiba o que pesquisadores descobriram a respeito

Alimentos ricos em glutamina

Na tabela abaixo você pode conferir a quantidade de glutamina contida em alguns alimentos. Em geral, quanto maior a quantidade de proteína maior será a oferta da glutamina. Isso torna o whey protein e a caseína fontes abundantes da substância.

 

Referências

ABRAHÃO, S. A. B.; MACHADO, E. C. Suplementação de glutamina no tratamento de pacientes com câncer: uma revisão bibliográfica. Estudos; 41 (2): 215-22, 2014.

IORIO, M. C.; AVELANEDA, E. F. Glutamina como aminoácido condicionalmente essencial para aumento do sistema imune. Unesc e Ciência – ACBS; 7 (2): 175-80, 2016.

PAULA, S. L.; SANTOS, D.; OLIVEIRA, D. M. Glutamina como recurso ergogênico na prática do exercício físico. Rev Bras de Nutrição Esportiva; 9 (51): 261-70, 2015. 

XAVIER, H.; et al. Relação do consumo de glutamina na melhora do trato gastrointestinal – revisão sistemática, o papel da glutamina no trato gastrointestinal. Rev Bras Obesidade, Nutrição e Emagrecimento; 3 (18): 504-12, 2009.
Writing Labdoor

Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

Entenda para que serve a glutamina e como ela contribui para a sua saúde

Você sabe para que serve a glutamina? Neste artigo você vai conhecer todos os seus benefícios, que vão muito além do treino.

O que é a glutamina?

A glutamina é um um L-aminoácido livre produzido pelo nosso organismo e encontrado em diversos tipos de alimentos.

Para que serve a glutamina?

  • Manter a saúde e bom funcionamento do intestino, pâncreas e alguns neurônios;
  • Potencializar o sistema imunológico;
  • Desintoxicar o organismo da amônia;
  • Promover o equilíbrio acidobásico, que pode ser alterado em situações de jejum prolongado e de exercícios físicos intensos e de longa duração;
  • Manter a síntese de proteína muscular, promovendo manutenção da massa magra, diminuição do catabolismo e recuperação mais rápida de exercícios intensos.

LEIA TAMBÉM: Em busca da melhor glutamina: resultado das análises

A glutamina pode melhorar o treino?

No meio esportivo ela tem sido estudada para melhorar a performance, a imunidade, a força e a recuperação muscular dos atletas. Mas ainda não há evidências científicas suficientes que comprovem estes benefícios quando um indivíduo saudável faz uso da suplementação de glutamina.

Isso porque as pessoas saudáveis e com dieta equilibrada já possuem as quantidades suficientes da substância no corpo, e o excesso de glutamina parece não promover ganhos adicionais no treino.

É necessário tomar suplementação de glutamina?

A glutamina é produzida em quantidades satisfatórias pelo nosso corpo em situações normais e mediante alimentação rica em proteínas. A sua suplementação é mais recomendada em situações específicas, como:

  • Estresse fisiológico (como pós-operatório, trauma e septicemia);
  • Exercício severo e contínuo (atletas de alta performance);
  • Doenças com efeito catabólico, como AIDS ou diabetes;
  • Vegetarianos e veganos

Em todos os casos citados acima, cabe a um profissional qualificado avaliar e adequar a quantidade necessárias deste aminoácido na alimentação e suplementação do paciente.

LEIA TAMBÉM: Glutamina engorda ou emagrece? Saiba o que pesquisadores descobriram a respeito

Alimentos ricos em glutamina

Na tabela abaixo você pode conferir a quantidade de glutamina contida em alguns alimentos. Em geral, quanto maior a quantidade de proteína maior será a oferta da glutamina. Isso torna o whey protein e a caseína fontes abundantes da substância.

 

Referências

ABRAHÃO, S. A. B.; MACHADO, E. C. Suplementação de glutamina no tratamento de pacientes com câncer: uma revisão bibliográfica. Estudos; 41 (2): 215-22, 2014.

IORIO, M. C.; AVELANEDA, E. F. Glutamina como aminoácido condicionalmente essencial para aumento do sistema imune. Unesc e Ciência – ACBS; 7 (2): 175-80, 2016.

PAULA, S. L.; SANTOS, D.; OLIVEIRA, D. M. Glutamina como recurso ergogênico na prática do exercício físico. Rev Bras de Nutrição Esportiva; 9 (51): 261-70, 2015. 

XAVIER, H.; et al. Relação do consumo de glutamina na melhora do trato gastrointestinal – revisão sistemática, o papel da glutamina no trato gastrointestinal. Rev Bras Obesidade, Nutrição e Emagrecimento; 3 (18): 504-12, 2009.

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top