Melatonina: efeitos colaterais e riscos para a sua saúde

Se você sofre com insônia, acorda com sensação de cansaço e decidiu tomar melatonina, efeitos colaterais podem se manifestar. Cerca de 1/3 da população adulta relata problemas para dormir, se manter dormindo, ou acordar muito antes do previsto.

A privação de sono pode afetar a sua produtividade e causar desconforto durante o dia. Tentando amenizar os problemas oriundos da insônia, alguns fazem suplementação oral de melatonina.

Mas, afinal para que serve a melatonina?

A melatonina é um hormônio naturalmente secretado pela glândula pineal durante o período noturno, sendo responsável pela regulação do ciclo sono-vigília.

O uso de suplementação oral de melatonina tem demonstrado resultados positivos no tratamento da insônia.

No entanto, o suplemento ainda não foi avaliado pela ANVISA, no Brasil. Por isso, comprar melatonina no Brasil ainda não é totalmente liberado, apesar de recentes liberações.

VEJA TAMBÉM: Comprar e vender melatonina é proibido no Brasil?

Ao usar melatonina, efeitos colaterais podem surgir?

A resposta é sim. Veja a seguir quais são os possíveis efeitos colaterais e interações medicamentosas do uso de melatonina:

  • DISTÚRBIOS DO SONO

Um dos problemas do consumo de melatonina mais reportados em estudos científicos é a sonolência diurna. A prevalência de tal distúrbio é alta entre os consumidores de melatonina. Tal fator pode afetar a produtividade dos usuários e se tornar um grande desconforto. Além disso, é comum ser relatado entre pessoas sob suplementação de melatonina, efeitos colaterais de sonhos vívidos.

  • MUDANÇAS DE HUMOR

Há muitos relatos de mudanças de humor relacionados ao uso da melatonina. Entre os sintomas mais frequentes estão o aumento da irritabilidade, ansiedade e humor deprimido.

  • DOR DE CABEÇA E TONTURAS

O consumo de quantidades de melatonina em valores superiores ao recomendado pode também causar dores de cabeça, enxaquecas e tonturas. Esses sintomas podem ser perigosos para motoristas e aqueles que precisam de extrema atenção em suas profissões.

  • DISTÚRBIOS ESTOMACAIS

Após o uso de melatonina, efeitos colaterais como problemas estomacais, incluindo náuseas, vômitos e dores abdominais foram relatados por alguns usuários. Por esse motivo, a suplementação de melatonina deve ser realizada apenas em pacientes que realizam acompanhamento médico.

  • INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Os suplementos de melatonina podem interagir com medicamentos anticoagulantes, imunossupressores e até anticoncepcionais. O suplemento pode diminuir a absorção dos medicamentos e ser prejudicial à saúde do usuário.

Quem pode comprar melatonina no Brasil?

Vale lembrar que comprar melatonina não é totalmente permitido no Brasil.

A importação da melatonina deve ser feita apenas por aqueles que possuem recomendação médica e que serão acompanhados por esses profissionais.

Mesmo assim, sua ingestão é arriscada, uma vez que o FDA (órgão regulador de suplementos no exterior) não supervisiona a produção de suplementos e não desenvolve pesquisas para analisar sua eficácia e riscos dos suplementos lançados no mercado.

Sendo assim, se possível, procure meios mais naturais para melhorar os problemas de insôna e garantir uma noite de sono revigorante.

Como ter uma boa noite de sono?

As dicas de como dormir rápido e melhorar sua noite de sono são as seguintes:

  • Tente dormir sempre no mesmo horário
  • Evite o uso de aparelhos eletrônicos próximo a hora de dormir
  • Insira em sua rotina práticas de relaxamento

Com o uso dessas dicas, é possível fugir dos efeitos colaterais da melatonina.

Gostou deste artigo? Inscreva-se em nossa Newsletter e receba grátis mais dicas de saúde.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

COSTELLO, Rebecca B. et al. The effectiveness of melatonin for promoting healthy sleep: a rapid evidence assessment of the literature. Nutrition journal, v. 13, n. 1, p. 106, 2014. (Artigo)

PEUHKURI, Katri; SIHVOLA, Nora; KORPELA, Riitta. Dietary factors and fluctuating levels of melatonin. Food & nutrition research, v. 56, 2012.(Artigo)

WADE, Alan G. et al. Prolonged release melatonin in the treatment of primary insomnia: evaluation of the age cut-off for short-and long-term response. Current medical research and opinion, v. 27, n. 1, p. 87-98, 2011. (Artigo)
Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

Melatonina: efeitos colaterais e riscos para a sua saúde

Se você sofre com insônia, acorda com sensação de cansaço e decidiu tomar melatonina, efeitos colaterais podem se manifestar. Cerca de 1/3 da população adulta relata problemas para dormir, se manter dormindo, ou acordar muito antes do previsto.

A privação de sono pode afetar a sua produtividade e causar desconforto durante o dia. Tentando amenizar os problemas oriundos da insônia, alguns fazem suplementação oral de melatonina.

Mas, afinal para que serve a melatonina?

A melatonina é um hormônio naturalmente secretado pela glândula pineal durante o período noturno, sendo responsável pela regulação do ciclo sono-vigília.

O uso de suplementação oral de melatonina tem demonstrado resultados positivos no tratamento da insônia.

No entanto, o suplemento ainda não foi avaliado pela ANVISA, no Brasil. Por isso, comprar melatonina no Brasil ainda não é totalmente liberado, apesar de recentes liberações.

VEJA TAMBÉM: Comprar e vender melatonina é proibido no Brasil?

Ao usar melatonina, efeitos colaterais podem surgir?

A resposta é sim. Veja a seguir quais são os possíveis efeitos colaterais e interações medicamentosas do uso de melatonina:

  • DISTÚRBIOS DO SONO

Um dos problemas do consumo de melatonina mais reportados em estudos científicos é a sonolência diurna. A prevalência de tal distúrbio é alta entre os consumidores de melatonina. Tal fator pode afetar a produtividade dos usuários e se tornar um grande desconforto. Além disso, é comum ser relatado entre pessoas sob suplementação de melatonina, efeitos colaterais de sonhos vívidos.

  • MUDANÇAS DE HUMOR

Há muitos relatos de mudanças de humor relacionados ao uso da melatonina. Entre os sintomas mais frequentes estão o aumento da irritabilidade, ansiedade e humor deprimido.

  • DOR DE CABEÇA E TONTURAS

O consumo de quantidades de melatonina em valores superiores ao recomendado pode também causar dores de cabeça, enxaquecas e tonturas. Esses sintomas podem ser perigosos para motoristas e aqueles que precisam de extrema atenção em suas profissões.

  • DISTÚRBIOS ESTOMACAIS

Após o uso de melatonina, efeitos colaterais como problemas estomacais, incluindo náuseas, vômitos e dores abdominais foram relatados por alguns usuários. Por esse motivo, a suplementação de melatonina deve ser realizada apenas em pacientes que realizam acompanhamento médico.

  • INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Os suplementos de melatonina podem interagir com medicamentos anticoagulantes, imunossupressores e até anticoncepcionais. O suplemento pode diminuir a absorção dos medicamentos e ser prejudicial à saúde do usuário.

Quem pode comprar melatonina no Brasil?

Vale lembrar que comprar melatonina não é totalmente permitido no Brasil.

A importação da melatonina deve ser feita apenas por aqueles que possuem recomendação médica e que serão acompanhados por esses profissionais.

Mesmo assim, sua ingestão é arriscada, uma vez que o FDA (órgão regulador de suplementos no exterior) não supervisiona a produção de suplementos e não desenvolve pesquisas para analisar sua eficácia e riscos dos suplementos lançados no mercado.

Sendo assim, se possível, procure meios mais naturais para melhorar os problemas de insôna e garantir uma noite de sono revigorante.

Como ter uma boa noite de sono?

As dicas de como dormir rápido e melhorar sua noite de sono são as seguintes:

  • Tente dormir sempre no mesmo horário
  • Evite o uso de aparelhos eletrônicos próximo a hora de dormir
  • Insira em sua rotina práticas de relaxamento

Com o uso dessas dicas, é possível fugir dos efeitos colaterais da melatonina.

Gostou deste artigo? Inscreva-se em nossa Newsletter e receba grátis mais dicas de saúde.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

COSTELLO, Rebecca B. et al. The effectiveness of melatonin for promoting healthy sleep: a rapid evidence assessment of the literature. Nutrition journal, v. 13, n. 1, p. 106, 2014. (Artigo)

PEUHKURI, Katri; SIHVOLA, Nora; KORPELA, Riitta. Dietary factors and fluctuating levels of melatonin. Food & nutrition research, v. 56, 2012.(Artigo)

WADE, Alan G. et al. Prolonged release melatonin in the treatment of primary insomnia: evaluation of the age cut-off for short-and long-term response. Current medical research and opinion, v. 27, n. 1, p. 87-98, 2011. (Artigo)

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top