Ginseng brasileiro: o que dizem os estudos sobre seus benefícios?

O ginseng brasileiro é conhecido como um adaptógeno que ajuda o corpo a se adaptar ao estresse, melhorando o sistema imunológico. Apesar de poucas pesquisas, ele é amplamente disseminado com indicações para o tratamento para câncer e tumores, diabetes e problemas de desempenho sexual masculino. Saiba o que mostram as pesquisas feitas em relação ao seu uso.

O que é o ginseng brasileiro?

A raiz de Suma é uma videira herbácea comumente encontrada no Brasil e em outras partes da América do Sul. Geralmente é conhecida como ginseng brasileiro, cujo termo “ginseng” também pode se referir genericamente à raiz suma. O nome científico para a forma mais estudada de raiz suma é Pfaffia paniculata, embora qualquer planta com o prefixo Pfaffia seja um tipo de raiz ginseng/suma.

O ginseng brasileiro é usado há centenas de anos por nativos americanos e outros povos indígenas na América para o tratamento de doenças, melhorar a imunidade, o equilíbrio hormonal e aumentar a capacidade de auto cura do corpo.

Ele contém muitas vitaminas importantes, como as vitaminas A, B1, B2, E, K e ácido pantotênico, possui minerais, tais como zinco, magnésio e ferro, além de e 19 aminoácidos diferentes.

Também contém saponinas, o que o torna um adaptógeno eficaz. Adaptógenos são substâncias naturais que promovem aumento da atenção e da resistência à fadiga.

Qual o consenso científico sobre os seus benefícios?

Pesquisas realizadas em relação aos efeitos de cura do ginseng brasileiro sugerem que ele possui efeitos suaves sobre as habilidades ado-genéticas do corpo e o funcionamento do sistema imunológico.

É importante ressaltar que a quantidade de pesquisas realizadas ainda é escassa, considerando um comparativo com outras plantas e ervas medicinais mais populares, como, por exemplo, o chá verde.

Isto significa que todas as “conclusões” sobre para que serve o ginseng em relação aos benefícios para a saúde ainda não despertaram o interesse de pesquisadores. Porém, esse fato não invalida os resultados encontrados até aqui sobre os benefícios dessa raiz.

Então, o que foi estudado até agora?

Oxidação e crescimento celular

O ginseng brasileiro demonstrou potencial para inibir o crescimento de células não saudáveis ​​no fígado, além de apresentar a capacidade de retardar o crescimento celular.

Estimulação do sistema imunológico

A raiz de Suma demonstrou uma capacidade de aumentar a produção de células imunes e a atividade global do sistema imunitário. Os macrófagos são grandes células imunes que atuam como coletores de lixo no corpo. Vários estudos mostraram que a atividade macrofágica pode aumentar quando exposta ao ginseng brasileiro.

Outros benefícios gerais

  • Aumenta a energia e a resistência;
  • Aumenta a resistência física e mental;
  • Equilibra os sistemas do corpo;
  • Tratamento e prevenção de alguns tipos de câncer;
  • Tratamento de diabetes;
  • Reduz o apetite;
  • Reduz os sintomas da menopausa;
  • Diminui a fadiga;
  • Tratamento e prevenção de doenças cardíacas;
  • Usado como suplemento natural de vitaminas e minerais;
  • Melhora a circulação.

Algumas advertências

O uso do ginseng brasileiro é considerado seguro para a maioria das pessoas quando tomado por via oral e por um curto período de tempo. Não há informações suficientes para saber se o seu uso na pele é seguro.

A raiz pode sim apresentar efeitos colaterais. Há a possibilidade de causar uma reação alérgica em algumas pessoas, particularmente em pessoas com asma, devido ao seu efeito sobre a atividade do IgE.

Também pode causar náuseas se for tomado em grande quantidade. Nunca tome se estiver grávida ou amamentando sem consultar o seu médico.

A dose apropriada depende de vários fatores, tais como a idade, a saúde e várias outras condições. Até esse momento, não há informações científicas suficientes para determinar uma quantidade adequada de dose diária de ginseng.

Para fazer o uso desse suplemento natural, certifique-se de seguir as instruções presentes nas etiquetas do produto e consulte seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde antes de usar.

Receba informações periódicas e confiáveis sobre produtos naturais e suplementos que você consome! Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos por e-mail.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

COSTA, C. A. R. A. et al. Anti-inflammatory effects of Brazilian ginseng (Pfaffia paniculata) on TNBS-induced intestinal inflammation: Experimental evidence. International immunopharmacology, v. 28, n. 1, p. 459-469, 2015. (Artigo)

DA SILVA, Tereza Cristina et al. Pfaffia paniculata (Brazilian ginseng) roots decrease proliferation and increase apoptosis but do not affect cell communication in murine hepatocarcinogenesis. Experimental and Toxicologic Pathology, v. 62, n. 2, p. 145-155, 2010.(Artigo)

TIAGO, O. FONTANIVE et al. Avaliação da Atividade Farmacológica de Pfaffia paniculata (Martius) Kuntze. Lat. Am. J. Pharm, v. 29, n. 1, p. 64-71, 2010. (Artigo)

VIEIRA, Juliana et al. Inhibition of ascitic ehrlich tumor cell growth by intraperitoneal injection of Pfaffia paniculata (Brazilian ginseng) butanolic residue. Brazilian archives of biology and technology, v. 53, n. 3, p. 609-613, 2010. (Artigo)
Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

Ginseng brasileiro: o que dizem os estudos sobre seus benefícios?

O ginseng brasileiro é conhecido como um adaptógeno que ajuda o corpo a se adaptar ao estresse, melhorando o sistema imunológico. Apesar de poucas pesquisas, ele é amplamente disseminado com indicações para o tratamento para câncer e tumores, diabetes e problemas de desempenho sexual masculino. Saiba o que mostram as pesquisas feitas em relação ao seu uso.

O que é o ginseng brasileiro?

A raiz de Suma é uma videira herbácea comumente encontrada no Brasil e em outras partes da América do Sul. Geralmente é conhecida como ginseng brasileiro, cujo termo “ginseng” também pode se referir genericamente à raiz suma. O nome científico para a forma mais estudada de raiz suma é Pfaffia paniculata, embora qualquer planta com o prefixo Pfaffia seja um tipo de raiz ginseng/suma.

O ginseng brasileiro é usado há centenas de anos por nativos americanos e outros povos indígenas na América para o tratamento de doenças, melhorar a imunidade, o equilíbrio hormonal e aumentar a capacidade de auto cura do corpo.

Ele contém muitas vitaminas importantes, como as vitaminas A, B1, B2, E, K e ácido pantotênico, possui minerais, tais como zinco, magnésio e ferro, além de e 19 aminoácidos diferentes.

Também contém saponinas, o que o torna um adaptógeno eficaz. Adaptógenos são substâncias naturais que promovem aumento da atenção e da resistência à fadiga.

Qual o consenso científico sobre os seus benefícios?

Pesquisas realizadas em relação aos efeitos de cura do ginseng brasileiro sugerem que ele possui efeitos suaves sobre as habilidades ado-genéticas do corpo e o funcionamento do sistema imunológico.

É importante ressaltar que a quantidade de pesquisas realizadas ainda é escassa, considerando um comparativo com outras plantas e ervas medicinais mais populares, como, por exemplo, o chá verde.

Isto significa que todas as “conclusões” sobre para que serve o ginseng em relação aos benefícios para a saúde ainda não despertaram o interesse de pesquisadores. Porém, esse fato não invalida os resultados encontrados até aqui sobre os benefícios dessa raiz.

Então, o que foi estudado até agora?

Oxidação e crescimento celular

O ginseng brasileiro demonstrou potencial para inibir o crescimento de células não saudáveis ​​no fígado, além de apresentar a capacidade de retardar o crescimento celular.

Estimulação do sistema imunológico

A raiz de Suma demonstrou uma capacidade de aumentar a produção de células imunes e a atividade global do sistema imunitário. Os macrófagos são grandes células imunes que atuam como coletores de lixo no corpo. Vários estudos mostraram que a atividade macrofágica pode aumentar quando exposta ao ginseng brasileiro.

Outros benefícios gerais

  • Aumenta a energia e a resistência;
  • Aumenta a resistência física e mental;
  • Equilibra os sistemas do corpo;
  • Tratamento e prevenção de alguns tipos de câncer;
  • Tratamento de diabetes;
  • Reduz o apetite;
  • Reduz os sintomas da menopausa;
  • Diminui a fadiga;
  • Tratamento e prevenção de doenças cardíacas;
  • Usado como suplemento natural de vitaminas e minerais;
  • Melhora a circulação.

Algumas advertências

O uso do ginseng brasileiro é considerado seguro para a maioria das pessoas quando tomado por via oral e por um curto período de tempo. Não há informações suficientes para saber se o seu uso na pele é seguro.

A raiz pode sim apresentar efeitos colaterais. Há a possibilidade de causar uma reação alérgica em algumas pessoas, particularmente em pessoas com asma, devido ao seu efeito sobre a atividade do IgE.

Também pode causar náuseas se for tomado em grande quantidade. Nunca tome se estiver grávida ou amamentando sem consultar o seu médico.

A dose apropriada depende de vários fatores, tais como a idade, a saúde e várias outras condições. Até esse momento, não há informações científicas suficientes para determinar uma quantidade adequada de dose diária de ginseng.

Para fazer o uso desse suplemento natural, certifique-se de seguir as instruções presentes nas etiquetas do produto e consulte seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde antes de usar.

Receba informações periódicas e confiáveis sobre produtos naturais e suplementos que você consome! Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos por e-mail.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

COSTA, C. A. R. A. et al. Anti-inflammatory effects of Brazilian ginseng (Pfaffia paniculata) on TNBS-induced intestinal inflammation: Experimental evidence. International immunopharmacology, v. 28, n. 1, p. 459-469, 2015. (Artigo)

DA SILVA, Tereza Cristina et al. Pfaffia paniculata (Brazilian ginseng) roots decrease proliferation and increase apoptosis but do not affect cell communication in murine hepatocarcinogenesis. Experimental and Toxicologic Pathology, v. 62, n. 2, p. 145-155, 2010.(Artigo)

TIAGO, O. FONTANIVE et al. Avaliação da Atividade Farmacológica de Pfaffia paniculata (Martius) Kuntze. Lat. Am. J. Pharm, v. 29, n. 1, p. 64-71, 2010. (Artigo)

VIEIRA, Juliana et al. Inhibition of ascitic ehrlich tumor cell growth by intraperitoneal injection of Pfaffia paniculata (Brazilian ginseng) butanolic residue. Brazilian archives of biology and technology, v. 53, n. 3, p. 609-613, 2010. (Artigo)

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top