Ginseng: benefícios e riscos oferecidos pelo seu consumo

Com o consumo do ginseng, benefícios para a saúde podem ser  oferecidos em grande quantidade. Ele consiste em uma raiz de erva natural muito usada como  ingrediente ativo nos rótulos de diversos produtos. Pode ser encontrado desde suplementos e bebidas energéticas, como também em chás e até mesmo cosméticos. Mas, será que o ginseng é realmente seguro? Seus benefícios são suficientes para superar os riscos potenciais?

A família ginseng mais pesquisada é a Panax Ginseng, ou ginseng asiático (coreano). Uma série de importantes benefícios do ginseng para a saúde foi observada através de numerosos testes laboratoriais. Além disso, poucos efeitos colaterais sérios foram identificados através do seu uso de forma isolada.

Porém, há uma série de reações que podem ocorrer com o consumo do ginseng, quando é feito junto ao uso de medicamentos.

Por essa razão, o seu consumo deve ser considerado e discutido com um profissional de saúde.

LEIA TAMBÉM – Probióticos: Conheça o incrível potencial de cura das bactérias do bem

Quais são os benefícios do ginseng?

Estudos laboratoriais revelaram benefícios estatisticamente significativos na suplementação de ginseng em seres humanos, que incluem:

  • Melhora a atenção, processamento de ideias e tempo de reação
  • Reduz os sintomas da gripe
  • Diminui os sintomas de infecção respiratória
  • Melhoria os níveis de glicose no sangue (diabetes tipo II)

Além disso, pesquisas atuais, incluindo testes comprovados com o uso de animais, buscam provar uma conexão entre o ginseng e esses benefícios para a saúde humana:

  • Melhora na função sexual
  • Efeitos anticancerígenos

Outras pesquisas descobriram que muitos relatos sobre o ginseng, benefícios e eficácia que ele supostamente possui, costumam ser exageradas ou, no mínimo, não apresentam nenhuma evidência clínica. Esses efeitos não comprovados incluem:

  • Melhora no desempenho físico
  • Aumento da capacidade ergogênica (exercícios / antifadiga)
  • Maior concentração ou memória

É imprescindível que você também compreenda os riscos que acompanham o consumo do ginseng e consulte um médico antes de decidir tomar esse suplemento por conta própria.

Efeitos colaterais comuns ao uso do ginseng

Apesar dos benefícios do ginseng que foram mostrados, seu consumo também está relacionado a alguns efeitos colaterais, como:

  • Insônia
  • Náusea
  • Problemas gastrointestinais
  • Dores de cabeça
  • Pressão alta

VEJA TAMBÉM: AS CONSEQUÊNCIAS DE NÃO DORMIR BEM

Os efeitos colaterais mais comuns do ginseng são relativamente pequenos. Porém, quem pretende consumir suplementos à base dessa raiz, deve considerar seriamente as possíveis reações aos medicamentos antes de ingerir esse produto.

Pessoas que estão tomando medicamentos, fazendo tratamento de câncer de mama ou de útero, nunca devem tomar um suplemento de ginseng sem consultar o seu médico. Estudos científicos indicam que o suplemento poderia afetar a eficácia de medicamentos contra o câncer.

Outro estudo mostrou que o uso excessivo de ginseng pode induzir a sintomas de perturbação mental em determinados casos, se o usuário também estiver tomando antidepressivos. O consumo de ginseng também pode diminuir a eficácia da Warfarina (fármaco usado na prevenção de tromboses).

Antes de consumir o ginseng, benefícios e riscos devem ser avaliados

Ao contrário de vários suplementos dietéticos à base de plantas que foram testados pela Labdoor, existem pesquisas científicas significativas que medem a segurança e a eficácia do ginseng.

Entretanto, é importante entender que os produtos à base de plantas (ou naturais) também estão sujeitos a provocar reações com remédios e outros suplementos.

Você deve acompanhar cuidadosamente o uso do suplemento e relatar qualquer reação ao seu médico ou outro profissional de saúde, antes de incluir um novo tratamento.

Para receber em seu e-mail mais artigos sobre os benefícios e riscos do ginseng e muito mais, inscreva-se gratuitamente em nossa Newsletter!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AMERICAN FAMILY PHYSICIAN. Panax Ginseng. Disponível em  <http://www.aafp.org/afp/2003/1015/p1539.html>  Acesso em 04 de fev. 2017.

KITTS, D. D.; HU, C. Efficacy and safety of ginseng. Public health nutrition, v. 3, n. 4a, p. 473-485, 2000. (Artigo)

FUGH-BERMAN, Adriane. Herb-drug interactions. The Lancet, v. 355, n. 9198, p. 134-138, 2000. (Artigo)

MEDLINE PLUS (NATIONAL LIBRARIES O MEDICINE. Panax Ginseng. Disponível em: <https://medlineplus.gov/druginfo/natural/1000.html> Acesso em 04 de fev. 2017.
Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

One comment on Ginseng: benefícios e riscos oferecidos pelo seu consumo

Comments are closed.

Ginseng: benefícios e riscos oferecidos pelo seu consumo

Com o consumo do ginseng, benefícios para a saúde podem ser  oferecidos em grande quantidade. Ele consiste em uma raiz de erva natural muito usada como  ingrediente ativo nos rótulos de diversos produtos. Pode ser encontrado desde suplementos e bebidas energéticas, como também em chás e até mesmo cosméticos. Mas, será que o ginseng é realmente seguro? Seus benefícios são suficientes para superar os riscos potenciais?

A família ginseng mais pesquisada é a Panax Ginseng, ou ginseng asiático (coreano). Uma série de importantes benefícios do ginseng para a saúde foi observada através de numerosos testes laboratoriais. Além disso, poucos efeitos colaterais sérios foram identificados através do seu uso de forma isolada.

Porém, há uma série de reações que podem ocorrer com o consumo do ginseng, quando é feito junto ao uso de medicamentos.

Por essa razão, o seu consumo deve ser considerado e discutido com um profissional de saúde.

LEIA TAMBÉM – Probióticos: Conheça o incrível potencial de cura das bactérias do bem

Quais são os benefícios do ginseng?

Estudos laboratoriais revelaram benefícios estatisticamente significativos na suplementação de ginseng em seres humanos, que incluem:

  • Melhora a atenção, processamento de ideias e tempo de reação
  • Reduz os sintomas da gripe
  • Diminui os sintomas de infecção respiratória
  • Melhoria os níveis de glicose no sangue (diabetes tipo II)

Além disso, pesquisas atuais, incluindo testes comprovados com o uso de animais, buscam provar uma conexão entre o ginseng e esses benefícios para a saúde humana:

  • Melhora na função sexual
  • Efeitos anticancerígenos

Outras pesquisas descobriram que muitos relatos sobre o ginseng, benefícios e eficácia que ele supostamente possui, costumam ser exageradas ou, no mínimo, não apresentam nenhuma evidência clínica. Esses efeitos não comprovados incluem:

  • Melhora no desempenho físico
  • Aumento da capacidade ergogênica (exercícios / antifadiga)
  • Maior concentração ou memória

É imprescindível que você também compreenda os riscos que acompanham o consumo do ginseng e consulte um médico antes de decidir tomar esse suplemento por conta própria.

Efeitos colaterais comuns ao uso do ginseng

Apesar dos benefícios do ginseng que foram mostrados, seu consumo também está relacionado a alguns efeitos colaterais, como:

  • Insônia
  • Náusea
  • Problemas gastrointestinais
  • Dores de cabeça
  • Pressão alta

VEJA TAMBÉM: AS CONSEQUÊNCIAS DE NÃO DORMIR BEM

Os efeitos colaterais mais comuns do ginseng são relativamente pequenos. Porém, quem pretende consumir suplementos à base dessa raiz, deve considerar seriamente as possíveis reações aos medicamentos antes de ingerir esse produto.

Pessoas que estão tomando medicamentos, fazendo tratamento de câncer de mama ou de útero, nunca devem tomar um suplemento de ginseng sem consultar o seu médico. Estudos científicos indicam que o suplemento poderia afetar a eficácia de medicamentos contra o câncer.

Outro estudo mostrou que o uso excessivo de ginseng pode induzir a sintomas de perturbação mental em determinados casos, se o usuário também estiver tomando antidepressivos. O consumo de ginseng também pode diminuir a eficácia da Warfarina (fármaco usado na prevenção de tromboses).

Antes de consumir o ginseng, benefícios e riscos devem ser avaliados

Ao contrário de vários suplementos dietéticos à base de plantas que foram testados pela Labdoor, existem pesquisas científicas significativas que medem a segurança e a eficácia do ginseng.

Entretanto, é importante entender que os produtos à base de plantas (ou naturais) também estão sujeitos a provocar reações com remédios e outros suplementos.

Você deve acompanhar cuidadosamente o uso do suplemento e relatar qualquer reação ao seu médico ou outro profissional de saúde, antes de incluir um novo tratamento.

Para receber em seu e-mail mais artigos sobre os benefícios e riscos do ginseng e muito mais, inscreva-se gratuitamente em nossa Newsletter!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AMERICAN FAMILY PHYSICIAN. Panax Ginseng. Disponível em  <http://www.aafp.org/afp/2003/1015/p1539.html>  Acesso em 04 de fev. 2017.

KITTS, D. D.; HU, C. Efficacy and safety of ginseng. Public health nutrition, v. 3, n. 4a, p. 473-485, 2000. (Artigo)

FUGH-BERMAN, Adriane. Herb-drug interactions. The Lancet, v. 355, n. 9198, p. 134-138, 2000. (Artigo)

MEDLINE PLUS (NATIONAL LIBRARIES O MEDICINE. Panax Ginseng. Disponível em: <https://medlineplus.gov/druginfo/natural/1000.html> Acesso em 04 de fev. 2017.

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top