Os riscos e benefícios da creatina

A creatina vem sendo muito usada por frequentadores de academia para alavancar seus ganhos. Porém, muitas pessoas ainda não sabem os reais riscos e benefícios da creatina no organismo do atleta.

A creatina é um composto natural usado pelo corpo para ajudar a fornecer energia aos músculos e órgãos. Quando utilizada como suplemento, a creatina é designada para fornecer uma reserva de energia para a realização de exercícios físicos melhores e mais longos.

Medicamentos para impulsionar a performance, como esteroides anabolizantes, já foram comprovados clinicamente como causadores de efeitos colaterais significativos e perigosos. O estigma e status legal dos esteroides são claros, por isso, milhões de atletas buscam nos benefícios da creatina uma alternativa mais segura em relação aos esteroides.

Porém, estas pessoas muitas vezes focam apenas nos benefícios da creatina e não compreendem os reais riscos do uso da creatina. Por isso, aqui estão alguns dos principais fatores a considerar antes de usar a creatina como suplemento:

Os benefícios da creatina

Atletas que usam a creatina relatam que sentem um aumento na energia e no ganho de massa muscular, o que permite a capacidade de trabalhar os músculos por mais tempo antes de serem tomados pela fadiga.

Os ganhos de massa muscular são atribuídos, em grande parte, a um aumento na retenção de água a curto prazo. Em níveis químicos, a diminuição da fadiga pode ser atribuída aos efeitos da creatina em atrasar a criação de ácidos lácticos.

Devido a esses fatores, espera-se que os benefícios da creatina sejam mais percebidos pelos atletas que precisam atuar em curto prazo, com atividades musculares súbitas, incluindo treino de força.

Em um nível mais profundo, estudos iniciais feitos em ratos revelaram a eficácia da creatina em aliviar os efeitos de ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica). Entretanto, estudos feitos em humanos ainda precisam demonstrar que o uso regular de creatina irá, cientificamente, beneficiar as pessoas que atualmente vivem com essa doença.

Os riscos da creatina

Existe um grande número de efeitos colaterais comuns associados ao uso de creatina, incluindo:

  • Náusea;
  • Cãibras musculares;
  • Diarreia;
  • Desidratação.

Durante o uso regular e/ou pesado de creatina, o risco de sofrer desidratação aumenta de forma significativa, o que pode causar um dano aos rins a longo prazo. É justamente por esta razão que é vital as pessoas que escolherem usar creatina devem se certificar de estarem adequadamente hidratadas.

Alguns riscos são também associados à saturação de creatina, que é quando se aumenta a dose inicial por algum período, como uma semana, visando o aumento de concentração muscular de creatina, para que seus efeitos sejam percebidos mais rapidamente.

Além do mais, os níveis de ácido láctico são as maneiras do corpo regular atividades musculares difíceis, e a capacidade da creatina em atrasar este mecanismo pode levar à maiores riscos de lesões musculares.

Devido aos possíveis riscos de creatina, considera-se muito fazer um ciclo de creatina, para aliviar os possíveis malefícios da suplementação constante de creatina.

Gostou do artigo? Quer ficar por dentro dos ricos e benefícios da suplementação alimentar? Então se inscreva em nossa newsletter!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

GROESCHEN, T. Creatine: do risks outweigh rewards? Disponível em: http://www.enquirer.com/editions/2004/07/04/spt_spt1a.html. Acesso em: 09 de agosto de 2016.

JUHN, Mark S.; TARNOPOLSKY, Mark. Potential side effects of oral creatine supplementation: a critical review. Clinical Journal of Sport Medicine, v. 8, n. 4, p. 298-304, 1998.

KU-LEA, C. The benefits and side effects of creatine. Disponível em: http://www.healthguidance.org/entry/3440/1/The-Benefits-and-Side-Effects-of-Creatine.html. Acesso em: 09 de agosto de 2016.

WEBMD. Creatine. Disponível em: http://www.webmd.com/vitamins-supplements/ingredientmono-873-CREATINE.aspx?activeIngredientId=873&activeIngredientName=CREATINE. Acesso em: 09 de agosto de 2016.

Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

One comment on Os riscos e benefícios da creatina

Comments are closed.

Os riscos e benefícios da creatina

A creatina vem sendo muito usada por frequentadores de academia para alavancar seus ganhos. Porém, muitas pessoas ainda não sabem os reais riscos e benefícios da creatina no organismo do atleta.

A creatina é um composto natural usado pelo corpo para ajudar a fornecer energia aos músculos e órgãos. Quando utilizada como suplemento, a creatina é designada para fornecer uma reserva de energia para a realização de exercícios físicos melhores e mais longos.

Medicamentos para impulsionar a performance, como esteroides anabolizantes, já foram comprovados clinicamente como causadores de efeitos colaterais significativos e perigosos. O estigma e status legal dos esteroides são claros, por isso, milhões de atletas buscam nos benefícios da creatina uma alternativa mais segura em relação aos esteroides.

Porém, estas pessoas muitas vezes focam apenas nos benefícios da creatina e não compreendem os reais riscos do uso da creatina. Por isso, aqui estão alguns dos principais fatores a considerar antes de usar a creatina como suplemento:

Os benefícios da creatina

Atletas que usam a creatina relatam que sentem um aumento na energia e no ganho de massa muscular, o que permite a capacidade de trabalhar os músculos por mais tempo antes de serem tomados pela fadiga.

Os ganhos de massa muscular são atribuídos, em grande parte, a um aumento na retenção de água a curto prazo. Em níveis químicos, a diminuição da fadiga pode ser atribuída aos efeitos da creatina em atrasar a criação de ácidos lácticos.

Devido a esses fatores, espera-se que os benefícios da creatina sejam mais percebidos pelos atletas que precisam atuar em curto prazo, com atividades musculares súbitas, incluindo treino de força.

Em um nível mais profundo, estudos iniciais feitos em ratos revelaram a eficácia da creatina em aliviar os efeitos de ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica). Entretanto, estudos feitos em humanos ainda precisam demonstrar que o uso regular de creatina irá, cientificamente, beneficiar as pessoas que atualmente vivem com essa doença.

Os riscos da creatina

Existe um grande número de efeitos colaterais comuns associados ao uso de creatina, incluindo:

  • Náusea;
  • Cãibras musculares;
  • Diarreia;
  • Desidratação.

Durante o uso regular e/ou pesado de creatina, o risco de sofrer desidratação aumenta de forma significativa, o que pode causar um dano aos rins a longo prazo. É justamente por esta razão que é vital as pessoas que escolherem usar creatina devem se certificar de estarem adequadamente hidratadas.

Alguns riscos são também associados à saturação de creatina, que é quando se aumenta a dose inicial por algum período, como uma semana, visando o aumento de concentração muscular de creatina, para que seus efeitos sejam percebidos mais rapidamente.

Além do mais, os níveis de ácido láctico são as maneiras do corpo regular atividades musculares difíceis, e a capacidade da creatina em atrasar este mecanismo pode levar à maiores riscos de lesões musculares.

Devido aos possíveis riscos de creatina, considera-se muito fazer um ciclo de creatina, para aliviar os possíveis malefícios da suplementação constante de creatina.

Gostou do artigo? Quer ficar por dentro dos ricos e benefícios da suplementação alimentar? Então se inscreva em nossa newsletter!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

GROESCHEN, T. Creatine: do risks outweigh rewards? Disponível em: http://www.enquirer.com/editions/2004/07/04/spt_spt1a.html. Acesso em: 09 de agosto de 2016.

JUHN, Mark S.; TARNOPOLSKY, Mark. Potential side effects of oral creatine supplementation: a critical review. Clinical Journal of Sport Medicine, v. 8, n. 4, p. 298-304, 1998.

KU-LEA, C. The benefits and side effects of creatine. Disponível em: http://www.healthguidance.org/entry/3440/1/The-Benefits-and-Side-Effects-of-Creatine.html. Acesso em: 09 de agosto de 2016.

WEBMD. Creatine. Disponível em: http://www.webmd.com/vitamins-supplements/ingredientmono-873-CREATINE.aspx?activeIngredientId=873&activeIngredientName=CREATINE. Acesso em: 09 de agosto de 2016.

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top