Você já ouviu falar em fome oculta? Conheça a condição silenciosa que afeta 1 em cada 4 pessoas

A fome oculta é um quadro de carência nutricional que se instala silenciosamente, podendo originar ou agravar uma série de doenças. A condição não escolhe classe social, peso ou idade, e muitas vezes se desenvolve até em quem possui uma alimentação saudável. Conheça mais sobre o maior problema nutricional da atualidade.

Segundo a OMS, 1 em cada 4 pessoas sofre de fome oculta

Na medida em que o combate à fome cresce, um novo fantasma surge: A fome oculta.

Ela é causada majoritariamente por alimentação de má qualidade e pobre em micronutrientes como a vitamina A, ferro, iodo e principalmente o zinco. Além de mais baratos, os produtos de baixo valor nutricional tendem a ser também mais práticos de se consumir, sendo incorporados na dieta de todas as classes sociais, em todos os países do mundo.

No Brasil, por exemplo, é cada vez mais comum substituir o famoso prato de arroz, feijão, salada e carne por um lanche rápido, fast-food ou outro alimento rico em carboidrato refinado e gordura. E desta maneira a diminuição no estoque de vitaminas e minerais no corpo vai tomando conta do organismo e fragilizando a saúde.

LEIA MAIS: Alimentos que contêm zinco e seus benefícios

Mas mesmo quem tem uma alimentação saudável está sujeito ao problema

A fome oculta não se limita a um grupo específico de pessoas. Saiba mais:

  • Não importa a classe social: A condição não se limita apenas a países em desenvolvimento ou indivíduos em situação de pobreza. A fome oculta está presente em todas as classes sociais e níveis de escolaridade.
  • Não precisa ser magro para estar desnutrido: A obesidade e a fome oculta não são excludentes. Na verdade, diversos estudos recentes comprovam uma íntima relação entre obesidade e má nutrição.
  • Quem se alimenta bem também está sujeito: Frequentemente, pessoas que têm uma alimentação saudável também sofrem com o problema. Neste caso, algumas situações podem favorecer a fome oculta:
    • Stress
    • Baixa exposição ao sol
    • Poucas horas de sono, ou sono de má qualidade
    • Ganho de peso
    • Exercício intenso e frequente

LEIA MAIS: A Vitamina do Sol e o quanto você precisa dela

Evolução e complicações

A fome oculta pode comprometer várias etapas do processo metabólico, principalmente aquelas relacionadas ao sistema imunológico e ao desenvolvimento físico e mental. Estas são algumas das doenças que podem surgir ou se agravar :

  • Doenças cardiovasculares
  • Hipertensão arterial
  • Diabetes mellitus
  • Dispidemia
  • Obesidade
  • Câncer
  • Osteoporose
  • Atrasos no desenvolvimento infantil, causado pela fome oculta materna ou da própria criança. A condição nutricional materna pré e pós-natal está intimamente relacionada ao crescimento da criança durante a infância, e relacionada a longo prazo à performance e ao risco de desenvolver doenças na idade adulta. O status nutricional materno tem influência direta na composição do leite, especialmente de vitaminas A e D, iodo, vitaminas do complexo B e selênio. O uso de suplementos alimentares específicos para a mãe pode prevenir diversas alterações futuras.

SAIBA MAIS: Vitamina pré-natal é realmente necessária?

Suplementação alimentar para uma saúde melhor

O que fazer para evitar o problema

O primeiro passo é levar uma vida equilibrada e ter uma alimentação saudável, com base em vegetais e frutas variados, pobre em alimentos industrializados e açúcares.

Mas isso não basta. É necessário monitorar os níveis de nutrientes no sangue. Hoje em dia já é possível dosar em exames laboratoriais todas as vitaminas e minerais mais comumente associados à fome oculta e repor estes nutrientes com suplementos alimentares.

 

 

REFERÊNCIAS

  1. Biesalski HK, Ann Nutr Metab 2013; 62: 298–302
  2. Cole CR, J Pediatr 2012 nov; 161 (5): 837-42
Dra. Patricia Cavalcante
Graduada em medicina com residência em clínica médica pela FMABC. Pós-graduada em nutrologia pela ABRAN.

Você já ouviu falar em fome oculta? Conheça a condição silenciosa que afeta 1 em cada 4 pessoas

A fome oculta é um quadro de carência nutricional que se instala silenciosamente, podendo originar ou agravar uma série de doenças. A condição não escolhe classe social, peso ou idade, e muitas vezes se desenvolve até em quem possui uma alimentação saudável. Conheça mais sobre o maior problema nutricional da atualidade.

Segundo a OMS, 1 em cada 4 pessoas sofre de fome oculta

Na medida em que o combate à fome cresce, um novo fantasma surge: A fome oculta.

Ela é causada majoritariamente por alimentação de má qualidade e pobre em micronutrientes como a vitamina A, ferro, iodo e principalmente o zinco. Além de mais baratos, os produtos de baixo valor nutricional tendem a ser também mais práticos de se consumir, sendo incorporados na dieta de todas as classes sociais, em todos os países do mundo.

No Brasil, por exemplo, é cada vez mais comum substituir o famoso prato de arroz, feijão, salada e carne por um lanche rápido, fast-food ou outro alimento rico em carboidrato refinado e gordura. E desta maneira a diminuição no estoque de vitaminas e minerais no corpo vai tomando conta do organismo e fragilizando a saúde.

LEIA MAIS: Alimentos que contêm zinco e seus benefícios

Mas mesmo quem tem uma alimentação saudável está sujeito ao problema

A fome oculta não se limita a um grupo específico de pessoas. Saiba mais:

  • Não importa a classe social: A condição não se limita apenas a países em desenvolvimento ou indivíduos em situação de pobreza. A fome oculta está presente em todas as classes sociais e níveis de escolaridade.
  • Não precisa ser magro para estar desnutrido: A obesidade e a fome oculta não são excludentes. Na verdade, diversos estudos recentes comprovam uma íntima relação entre obesidade e má nutrição.
  • Quem se alimenta bem também está sujeito: Frequentemente, pessoas que têm uma alimentação saudável também sofrem com o problema. Neste caso, algumas situações podem favorecer a fome oculta:
    • Stress
    • Baixa exposição ao sol
    • Poucas horas de sono, ou sono de má qualidade
    • Ganho de peso
    • Exercício intenso e frequente

LEIA MAIS: A Vitamina do Sol e o quanto você precisa dela

Evolução e complicações

A fome oculta pode comprometer várias etapas do processo metabólico, principalmente aquelas relacionadas ao sistema imunológico e ao desenvolvimento físico e mental. Estas são algumas das doenças que podem surgir ou se agravar :

  • Doenças cardiovasculares
  • Hipertensão arterial
  • Diabetes mellitus
  • Dispidemia
  • Obesidade
  • Câncer
  • Osteoporose
  • Atrasos no desenvolvimento infantil, causado pela fome oculta materna ou da própria criança. A condição nutricional materna pré e pós-natal está intimamente relacionada ao crescimento da criança durante a infância, e relacionada a longo prazo à performance e ao risco de desenvolver doenças na idade adulta. O status nutricional materno tem influência direta na composição do leite, especialmente de vitaminas A e D, iodo, vitaminas do complexo B e selênio. O uso de suplementos alimentares específicos para a mãe pode prevenir diversas alterações futuras.

SAIBA MAIS: Vitamina pré-natal é realmente necessária?

Suplementação alimentar para uma saúde melhor

O que fazer para evitar o problema

O primeiro passo é levar uma vida equilibrada e ter uma alimentação saudável, com base em vegetais e frutas variados, pobre em alimentos industrializados e açúcares.

Mas isso não basta. É necessário monitorar os níveis de nutrientes no sangue. Hoje em dia já é possível dosar em exames laboratoriais todas as vitaminas e minerais mais comumente associados à fome oculta e repor estes nutrientes com suplementos alimentares.

 

 

REFERÊNCIAS

  1. Biesalski HK, Ann Nutr Metab 2013; 62: 298–302
  2. Cole CR, J Pediatr 2012 nov; 161 (5): 837-42

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top