Dieta HCG funciona? É seguro?

A dieta HCG, hormônio produzido durante a gravidez, ficou famoso por sua suposta eficácia na perda de peso. Reunimos pesquisas e estudos para investigar se a fama da substância é real. Confira a conclusão da ciência!

HCG significa gonadotrofina coriônica humana: um hormônio que o corpo feminino produz durante a gravidez. Essencialmente, a função nativa do hormônio é passar uma mensagem ao cérebro para liberar reservas de gordura. Essa capacidade fez com que formuladores e fabricantes anunciassem os benefícios da suplementação de HCG para o tratamento da obesidade: surgia a dieta HCG.

A dieta com HCG foi inventada em 1954 por Albert Simeons. Ele afirmou que:

Dietas de até 500 calorias, combinadas com injeções diárias de HCG, poderiam causar uma perda significativa de peso a longo prazo.

Simeons também argumentou que a dieta HCG ajudaria principalmente a atingir a perda da gordura nos músculos, além de suprimir o apetite. Os pacientes realmente perderam peso com o programa de Simeons: mas foram as injeções ou a dieta que causou maior impacto?

As dietas de 500 calorias são uma garantia de perda de peso, mas também são muito arriscadas, causando perda de massa muscular, diminuição do metabolismo e deficiências nutricionais. Na verdade, a maioria dos estudos clínicos recomenda restringir a ingestão calórica em algo não inferior a 1200 calorias por dia.

A Labdoor fez uma avaliação dos estudos de alta qualidade e duplamente cegos (quando nem o examinado nem o examinador sabem dos resultados esperados) de dietas HCG.  Foram encontrados ensaios clínicos que datam em 1976 e comprovam a ineficácia do HCG para a redução de peso [1]. Estudos adicionais feitos em 1990 [2] e 1997 [3] confirmaram esta conclusão:

Não existem resultados estatisticamente significativos comprovando a eficácia da dieta HCG para obesidade.

Dieta HCG prescrita

Há uma grande diferença entre a ingestão de HCG prescrito e não-prescrito. Nos Estados Unidos, por exemplo, os tratamentos com HCG prescritos são aprovados pelo FDA (Food and Drugs Administration, órgão americano que regula o uso de alimentos e medicamentos) para uma série de doenças, inclusive como um remédio para fertilidade, apoiando a indução da ovulação.

No entanto, a FDA tem repetidamente afirmado que “não existe evidência substancial de que o HCG aumenta a perda de peso além daquela resultante da restrição calórica, que isso provoque uma distribuição “normal” ou mais atraente de gordura, ou que diminua fome e o desconforto associado com dietas restritivas de calorias”.

HCG em gotas para perda de peso

É ainda menos provável que o HCG em gotas, sem receita médica, proporcione uma eficácia real para o tratamento da obesidade. Esses elementos não são sujeitos a qualquer supervisão regulamentar e contêm apenas vestígios de seu ingrediente ativo, se houver. A FDA proibiu oficialmente todos os produtos de dieta HCG homeopáticos sem receita em dezembro de 2011.

Outro grande problema com as gotas de HCG é que elas são frequentemente anunciadas pelas farmácias online e em outros distribuidores não licenciados. Os produtos adquiridos podem estar contaminados, fora de validade e levar a sérios riscos de saúde para o usuário. É vital que todos os tratamentos médicos sejam sempre obtidos a partir de uma fonte licenciada e respeitável por segurança.

Com todas essas informações em mãos, fica claro que não há nenhuma evidência científica de que a dieta HCG funcione como uma dieta para emagrecer rapidamente. Nenhum estudo mostrou que o HCG em gotas ou que as injeções forneçam quaisquer benefícios para a saúde. A recomendação é que você não desperdice seu dinheiro ou arrisque sua saúde com estes placebos perigosos ou com restrições alimentares perigosas.


Nota: Todos suplementos e tratamentos médicos devem ser revistos por um médico ou outro profissional de saúde, especialmente aqueles que defendem restrições alimentares graves ou outras práticas com principais riscos para a saúde e efeitos colaterais esperados.

Se quiser saber mais sobre o que a ciência afirma que funciona ou não em relação à dietas, assine nossa newsletter. É grátis!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

[1] STEIN, M. R. et al. Ineffectiveness of human chorionic gonadotropin in weight reduction: a double-blind study. The American journal of clinical nutrition, v. 29, n. 9, p. 940-948, 1976.

[2] BOSCH, B. et al. Human chorionic gonadotrophin and weight loss. A double-blind, placebo-controlled trial. 1990.

[3] LIJESEN, G. K. et al. The effect of human chorionic gonadotropin (HCG) in the treatment of obesity by means of the Simeons therapy: a criteria‐based meta‐analysis. British journal of clinical pharmacology, v. 40, n. 3, p. 237-243, 1995.
Time formado por redatores com pós graduação e/ou doutorado nas áreas de saúde, dieta, suplementação e/ou treino, além de convidados especialistas em suas áreas.

Dieta HCG funciona? É seguro?

A dieta HCG, hormônio produzido durante a gravidez, ficou famoso por sua suposta eficácia na perda de peso. Reunimos pesquisas e estudos para investigar se a fama da substância é real. Confira a conclusão da ciência!

HCG significa gonadotrofina coriônica humana: um hormônio que o corpo feminino produz durante a gravidez. Essencialmente, a função nativa do hormônio é passar uma mensagem ao cérebro para liberar reservas de gordura. Essa capacidade fez com que formuladores e fabricantes anunciassem os benefícios da suplementação de HCG para o tratamento da obesidade: surgia a dieta HCG.

A dieta com HCG foi inventada em 1954 por Albert Simeons. Ele afirmou que:

Dietas de até 500 calorias, combinadas com injeções diárias de HCG, poderiam causar uma perda significativa de peso a longo prazo.

Simeons também argumentou que a dieta HCG ajudaria principalmente a atingir a perda da gordura nos músculos, além de suprimir o apetite. Os pacientes realmente perderam peso com o programa de Simeons: mas foram as injeções ou a dieta que causou maior impacto?

As dietas de 500 calorias são uma garantia de perda de peso, mas também são muito arriscadas, causando perda de massa muscular, diminuição do metabolismo e deficiências nutricionais. Na verdade, a maioria dos estudos clínicos recomenda restringir a ingestão calórica em algo não inferior a 1200 calorias por dia.

A Labdoor fez uma avaliação dos estudos de alta qualidade e duplamente cegos (quando nem o examinado nem o examinador sabem dos resultados esperados) de dietas HCG.  Foram encontrados ensaios clínicos que datam em 1976 e comprovam a ineficácia do HCG para a redução de peso [1]. Estudos adicionais feitos em 1990 [2] e 1997 [3] confirmaram esta conclusão:

Não existem resultados estatisticamente significativos comprovando a eficácia da dieta HCG para obesidade.

Dieta HCG prescrita

Há uma grande diferença entre a ingestão de HCG prescrito e não-prescrito. Nos Estados Unidos, por exemplo, os tratamentos com HCG prescritos são aprovados pelo FDA (Food and Drugs Administration, órgão americano que regula o uso de alimentos e medicamentos) para uma série de doenças, inclusive como um remédio para fertilidade, apoiando a indução da ovulação.

No entanto, a FDA tem repetidamente afirmado que “não existe evidência substancial de que o HCG aumenta a perda de peso além daquela resultante da restrição calórica, que isso provoque uma distribuição “normal” ou mais atraente de gordura, ou que diminua fome e o desconforto associado com dietas restritivas de calorias”.

HCG em gotas para perda de peso

É ainda menos provável que o HCG em gotas, sem receita médica, proporcione uma eficácia real para o tratamento da obesidade. Esses elementos não são sujeitos a qualquer supervisão regulamentar e contêm apenas vestígios de seu ingrediente ativo, se houver. A FDA proibiu oficialmente todos os produtos de dieta HCG homeopáticos sem receita em dezembro de 2011.

Outro grande problema com as gotas de HCG é que elas são frequentemente anunciadas pelas farmácias online e em outros distribuidores não licenciados. Os produtos adquiridos podem estar contaminados, fora de validade e levar a sérios riscos de saúde para o usuário. É vital que todos os tratamentos médicos sejam sempre obtidos a partir de uma fonte licenciada e respeitável por segurança.

Com todas essas informações em mãos, fica claro que não há nenhuma evidência científica de que a dieta HCG funcione como uma dieta para emagrecer rapidamente. Nenhum estudo mostrou que o HCG em gotas ou que as injeções forneçam quaisquer benefícios para a saúde. A recomendação é que você não desperdice seu dinheiro ou arrisque sua saúde com estes placebos perigosos ou com restrições alimentares perigosas.


Nota: Todos suplementos e tratamentos médicos devem ser revistos por um médico ou outro profissional de saúde, especialmente aqueles que defendem restrições alimentares graves ou outras práticas com principais riscos para a saúde e efeitos colaterais esperados.

Se quiser saber mais sobre o que a ciência afirma que funciona ou não em relação à dietas, assine nossa newsletter. É grátis!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

[1] STEIN, M. R. et al. Ineffectiveness of human chorionic gonadotropin in weight reduction: a double-blind study. The American journal of clinical nutrition, v. 29, n. 9, p. 940-948, 1976.

[2] BOSCH, B. et al. Human chorionic gonadotrophin and weight loss. A double-blind, placebo-controlled trial. 1990.

[3] LIJESEN, G. K. et al. The effect of human chorionic gonadotropin (HCG) in the treatment of obesity by means of the Simeons therapy: a criteria‐based meta‐analysis. British journal of clinical pharmacology, v. 40, n. 3, p. 237-243, 1995.

Assine a Revista Labdoor

Scroll to top